Joaquim Gomes elogia regresso de Setúbal e Alentejo à Volta

Diretor da prova rainha portuguesa não imaginava este cenário há uns meses

O diretor da Volta a Portugal em bicicleta disse esta terça-feira que o regresso a Setúbal e ao Alentejo vem enriquecer a prova, durante a apresentação da penúltima etapa da edição de 2016, que vai começar em Alcácer do Sal.

"Se há quatro meses me tivessem perguntado se iria haver uma etapa a sul diria que era impossível. O regresso de Setúbal e do Alentejo, que há vários anos estavam arredados do mapa da Volta, só vem enriquecer a Volta", sublinhou Joaquim Gomes.

A principal prova do ciclismo nacional, que vai decorrer de 27 de julho a 07 de agosto, marca o regresso das etapas da Volta, 42 anos depois, à cidade sadina e será um dos eventos em destaque no programa Setúbal - Cidade Europeia do Desporto 2016.

A etapa em questão, agendada para o penúltimo dia da Volta, terá início em Alcácer do Sal, facto que assinala igualmente o regresso dos ciclistas ao sul do Tejo e também às estradas alentejanas.

Joaquim Gomes salientou ainda o regresso de FC Porto e Sporting na 78.ª edição da Volta e não escondeu o desejo de ter também no próximo ano o Benfica no pelotão, que em 2016 terá seis equipas nacionais e dez a 12 estrangeiras.

"Alertados pelo facto de FC Porto e Sporting estarem de regresso ao ciclismo e à Volta, temos esperança de que o Benfica também possa estar presente na Volta em 2017", disse.

Delmino Pereira, presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, antevê na etapa que terá a meta colocada na Avenida Luísa Todi um dia de luta intensa que poderá determinar o vencedor.

"Antes do final em Setúbal, a passagem pela Serra da Arrábida, que terá um prémio de montanha, é curta, mas difícil. Esta etapa, a penúltima, poderá vir a decidir a volta antes do contrarrelógio de 07 de agosto entre Vila Franca de Xira e Lisboa", vaticinou o dirigente.

Maria das Dores Meira, presidente do município setubalense, não tem dúvidas de que o retorno que o evento trará ao concelho ultrapassará em muito o investimento de "algumas dezenas de milhares de euros" que a Câmara fez para acolher a etapa.

"Mais do que a despesa, pensamos na exposição mediática e nas receitas e benefícios que a Volta, grande festa do ciclismo, trará a Setúbal. No ano em que somos a capital europeia do desporto, aproveitamos também para quebrar um longo ciclo de 42 anos em que a Volta por aqui não deu a volta", lembrou.

Vítor Proença, presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, recordou que os concelhos alentejanos vizinhos de Vendas Novas e Montemor-o-Novo também estão envolvidos na etapa que arranca no concelho alcacerense.

"Quando soube que Setúbal receberia uma etapa, liguei ao diretor da Volta, Joaquim Gomes, para lhe dizer que Alcácer do Sal e o Alentejo também teriam de estar incluídos. Para nós não se trata de um custo, mas sim de um investimento. Vai atrair muita gente à nossa terra e todos vamos lucrar com isso", vincou.

A 78.ª edição da Volta a Portugal em Bicicleta, organizada pela Podium Events, vai para a estrada de 27 de julho a 07 de agosto.

Últimas notícias

Mais popular