O amor é um lugar estranho

"Corações de Pedra", de Gudmundur Arnar Gudmundsson

"Corações de Pedra", de Gudmundur Arnar Gudmundsson

O cinema que nos traz lugares remotos geralmente corre o risco de ficar ele próprio confinado ao esquecimento, na sua passagem pelas salas. Corações de Pedra, longa-metragem de estreia do islandês Gudmundur Arnar Gudmundsson, faz parte desse tipo de cinema, e merece não ter o mesmo destino. Passado numa aldeia piscatória, onde dois rapazes adolescentes se deparam com a descoberta dos sentimentos amorosos - um deles com uma rapariga, o outro em relação ao amigo - este é um filme que se demarca dos clichés pela delicadeza com que transpõe a intimidade. Com uma avassaladora paisagem islandesa à disposição, Gudmundsson contraria qualquer efeito de postal turístico para enquadrar o drama no movimento perpétuo da natureza. Uma harmonia que, sublinhada pela atenção aos detalhes da vida num meio pequeno, enaltece a beleza do retrato interior.

Classificação: *** (Bom)

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Artes
Pub
Pub