Fedor é russo, tem um metro e 80, é um robô e está a caminho do espaço

O foguetão que transporta o robô do tamanho de um humano foi lançado na quinta-feira do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão e deve chegar este sábado à Estação Espacial, onde vai passar dez dias.

Fedor tem um metro e 60 e pesa 80 quilos. É o primeiro robô enviado pela Rússia para o espaço. Fedor foi o único passageiro do foguetão lançado na quinta-feira do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, e deve chegar no sábado à Estação Espacial Internacional, onde vai passar dez dias.

Com ele seguiam 650 quilos de material, incluindo medicamentos e alimentos para reabastecer a Estação Espacial, na qual atualmente se encontram dois russos - o comandante Aleksey Ovchinin e Aleksandr Skvortsov -, três americanos - Nick Hague, Christina Koch e Andrew Morgan - e um italiano - Luca Parmitano. A sua missão tyerminará a 3 de outubro.

Durante o tempo que passar na Estação Espacial, Fedor (petit nom para Final Experimental Demonstration Object Research) vai adquiria novas competências, como "conectar e desconectar cabos elétricos, usar ferramentas como uma chave de fendas, uma chave inglesa ou um extintor", explicou à BBC Alexander Bloshenko, diretor da Agência Espacial Russa para os programas de ciência e futuro.

Para já, estas são as tarefas de Fedor, mas os seus criadores acreditam que no futuro robô poderá realizar tarefas mais arriscadas, como passeios espaciais.

Fedor não é, no entanto, o primeiro robô humanoide a ser enviado para o espaço. Em 2011, os Estados Unidos enviaram um robô para realizar tarefas em ambientes de alto risco. Foi trazido de volta para a Terra em 2018 após sofrer problemas técnicos. Em 2013 foi a vez do Japão enviar um robô para a Estação Espacial Internacional.

Exclusivos