Cientista Polar José Xavier ganha prémio internacional

Galardão reconhece "contribuições excecionais"para a associação internacional dos jovens investigadores polares

O cientista português José Xavier, da Universidade de Coimbra, conquistou o prémio internacional APECS International Mentorship Award 2018, que é atribuído pela Associação dos Jovens Cientistas Polares (APECS, na sigla em inglês).

O galardão consagra o reconhecimento do trabalho e dos esforços dos investigadores no âmbito da comunidade científica polar, e da própria APECS.

Escolhido entre os mais de 60 jovens cientistas polares nomeados pelos respectivos comités nacionais da APECS (José Xavier foi nomeado pela APEC Portugal), o cientista português vê assim reconhecidas as sua "contribuições excecionais"para a associação internacional dos jovens investigadores polares.

Para o investigador, este "é um orgulho muito grande, pois é o reconhecimento da nova geração de jovens cientistas de todo o mundo, com o trabalho que temos desenvolvido com muitos países em prol da ciência e na formação de cientistas", nesta área.

Por isso, diz, este é um prémio repartido pelos meus estudantes e colegas, pela sua dedicação, trabalho e entusiasmo ao longo destes anos, particularmente aos excelentes jovens cientistas que Portugal possui, através do magnífico trabalho da APECS Portugal!".

José Xavier fez a sua primeira expedição à Antártida em 1999, quando tinha 23 anos, para estudar ao efeito das alterações na disponibilidade de alimento das aves antárticas e na cadeia alimentar. Desde então já participou em mais oito expedições ao continente austral e mais uma ao Ártico e é o delegado português ao Tratado da Antártida, que Portugal ratificou e integra desde 2010.

José Xavier já era um cientista polar premiado internacionalmente. Em 2011 conquistou o prestigiado "Martha T. Muse 2011, para a ciência e política na Antártida", que reconhece a excelência do trabalho científico a investigadores em meio de carreira com trabalho no terreno.

Em junho José Xavier e outros oito especialistas em ciências polares, lançaram um alerta na revista Nature por causa das alterações climáticas e das emissões de gases com efeito de estufa que estão na sua origem: resta uma janela de dez anos para travar a fundo nessas emissões se queremos salvar a Antártida do degelo e o resto do mundo dos impactos que isso vai causar.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.