Chef que devolveu estrelas descobre que voltou ao Guia Michelin

Sebastien Bras, filho do lendário Michel Bras, devolveu estrela em 2017 e pediu para sair do famoso livro de restaurantes. ​​

"Surpreso!" Assim ficou o chef francês Sebastien Bras, filho do lendário Michel Bras, quando descobriu que o seu Le Suquet voltou ao Guia Michelin, apesar de ele ter pedido para que o nome do restaurante fosse retirado do famoso livro.

A reintegração de Le Suquet no guia Michelin de 2019 "deixou-nos com dúvidas", admitiu o cozinheiro, que chegara a ter três estrelas e agora está no guia com duas.

Bras herdou o Le Suquet, situado na região de Aubrac, do pai em 2009 e sempre se orgulhou de usar ingredientes locais naturais, muitas vezes da horta familiar. Com o restaurante, o cozinheiro herdou também as três estrelas Michelin que o pai conquistou, mas não quis essa pressão para ele. Em 2017, num vídeo divulgado na sua página de Facebook pediu ao Guia que retirasse as estrelas que herdou do pai já que ele se limitou a mantê-la desde 2007, ano em que passou a chefiar a cozinha sozinho.

Sebastien confessa que escolheu "continuar o seu caminho" na tentativa de manter vivo "o prazer que é cozinhar", sem "a pressão" e "tensão que representa o Guia Michelin" e todo o seu método de classificação, de anotação e de controlo, que na opinião do chef "funciona não só como um motor de progresso, mas também como um travão"

Logo na altura, Claire Dorland Clauzel, responsável do comité executivo do guia Michelin, deu a entender que o pedido podia não ter efeitos imediatos:"Nós tomámos nota do pedido e respeitamos a decisão. Vamos ter de analisar bem o caso..."

Esta decisão do chef francês não é inédita.

Já em 2005, Alain Senderens (um dos pioneiros da nouvelle cuisine francesa) tomou a mesma decisão e devolveu as três estrelas porque os seus clientes se sentiam desconfortáveis com o luxo excessivo. Em 2008, o chef Olivier Roellinger - também com três estrelas -, decidiu fechar o seu restaurante em Cancale, na Bretanha, alegando que queria uma vida mais sossegada. O argentino Mauro Colagreco é agora o único estrangeiro a ter três estrelas na França para seu restaurante Mirazur, na Côte d'Azur.

Ler mais

Exclusivos