Biólogo Luís Ceríaco falou aos jovens repórteres de ciência do Media Lab do DN

Luís Ceríaco já descobriu 11 espécies novas. Esta terça-feira foi o convidado do Media Lab do DN, onde um grupo de alunos da Escola Básica General Humberto Delgado pôde fazer notícias de ciência e entrevistar o investigador

Biólogo e especialista em répteis e anfíbios, Luís Ceríaco, que é investigador do Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto e já descobriu 11 espécies novas para a ciência, foi esta terça-feira o convidado do ciclo "Jovens Repórteres de Ciência" do Media Lab.

Cerca de 20 alunos do 7º ano da Escola Básica General Humberto Delgado, de Santo António dos Cavaleiros, participaram na sessão, onde puderam ouvi-lo e, depois, entrevistá-lo.

Aos alunos, Luís Ceríaco falou da aventura - e do muito trabalho - que é a descrição de uma nova espécie, do trabalho de campo ao laboratório, com a análise das particularidades morfológicas, genéticas e outras dos espécimes recolhidos no terreno, seguindo-se a comparação com outras espécies em museus. O biólogo explicou a enorme iimportância que este trabalho tem na preservação da biodiversidade e dos ecossistemas.

A sua apresentação motivou depois entrevistas que os alunos desta eco-escola fizeram ao investigador em suporte rádio e vídeo, com o apoio da jornalista de ciência do DN, Filomena Naves.

Os estudantes tiveram ainda a oportunidade de fazer notícias sobre temas científicos e construir noticiários em vídeo Media Lab Diário de Noticias e radiofónico Media Lab TSF.

As próximas sessões do ciclo "Jovens Repórteres de Ciência", que decorre até 4 de junho, serão dedicadas a outros temas ligados à ciência, como a energia e os desafios que se colocam neste campo, no futuro próximo, que é já amanhã.

Ler mais

Exclusivos