Incêndios na Austrália já mataram mais de 1000 coalas e deixam espécie em risco

O número de coalas mortos pelos fogos que atingem a Austrália nas últimas semanas não para de aumentar. Responsável pela fundação de apoio a esta espécie refere que a situação pode significar um risco de extinção ainda maior.

O número é avançado pela responsável da Australian Koala Foundation (AKF), Deborah Tabart, à revista Forbes. "Mais de mil coalas já morreram devido aos incêndios".

O que pode significar que a espécie está "funcionalmente em extinção", diz Deborah. Ou seja, há uns anos, estimava-se que esta espécie na Austrália deveria rondar mais de 100 mil espécimes, neste momento a AKF acredita que sejam apenas 80 mil.

A extinção funcional ocorre quando uma população se torna tão limitada que deixa de desempenhar um papel significativo no seu ecossistema. O número limitado de coalas torna a viabilidade a longo prazo mais improvável e altamente suscetível a doenças, alerta a AKF.

Neste momento, o Port Macquarie Koala Hospital está a responder a todas as situações de emergência, mas o porta-voz já anunciou em entrevista à CNN que o risco de extinção "é ainda maior agora". "Aproximadamente 75% da área atingida por incêndios florestais faz parte do habitat natural dos coalas", comentou. "Esta tragédia devastou uma das populações mais geneticamente diversas de coalas do mundo".

O hospital já iniciou uma campanha de angariação de fundos para ajudar os espécimes que estão a ser resgatados, tendo alcançado em poucos dias em poucos dias 1,5 milhões de dólares.

Com os fogos a deflagrar há várias semanas, os coalas não têm para onde fugir, muitos acabam por ser resgatados pelos moradores locais, que os têm tentado ajudar. Na semana passada, o vídeo de uma mulher a resgatar um coala na zona de Nova Gales Sul tornou-se viral e correu mundo [ver acima].

Os ambientalistas e cientistas a situação é "dramática", até porque os coalas têm sido das espécies mais capturadas para o comércio de peles internacional.

De acordo com dados oficiais australianos, citados pelos órgãos de comunicação social, mais de 2,5 milhões de coalas foram mortos nos últimos anos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG