Há uma mulher há 288 dias no espaço. Astronauta da NASA bate recorde

No total, Cristina Koch deverá passar quase 11 meses a bordo da Estação Espacial Internacional.

A astronauta norte-americana Cristina Koch, de 40 anos, tornou-se no sábado a mulher a passar mais tempo no espaço, depois de ter ultrapassado a marca dos 288 dias a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês). O anterior recorde datava de 2017 e pertencia à antiga comandante da ISS Peggy Whitson.

Apesar de já ter batido o recorde, Kock está longe ainda de regressar a casa da sua primeira missão em órbita. No total deverá passar 328 dias, isto é, quase 11 meses, a bordo da ISS. O normal são seis meses, mas a agência espacial norte-americana NASA anunciou em abril que ia alargar a missão até fevereiro. A engenheira elétrica de Livingston, Montana, chegou à ISS a 14 de março.

Se passar 328 dias no espaço, Koch ficará a apenas 12 dias do recorde de Scott Kelly, que entre 2015 e 2016 passou 340 dias na ISS e é o norte-americano que tem o registo do maior voo espacial. O seu irmão gémeo, Mark, ficou em Terra para permitir avaliar o impacto de quase um ano passado no espaço. No total, nas várias missões que fez, Scott passou 520 dias fora do planeta, enquanto Scott só passou 54 dias.

Mas, no que diz respeito ao recorde do maior voo espacial, ainda ninguém bateu os russos. Entre 1994 e 1995, Valeri Polyakov passou 437 dias (quase 15 meses) a bordo da Mir.

Koch já tinha feito história a 18 de outubro, quando esteve no primeiro passeio espacial exclusivamente feminino junto com a astronauta Jessica Meir, que está no espaço desde 25 de setembro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG