Em Matosinhos há uma feira com mais de 3000 oportunidades de carreira

Centenas de jovens começam a explorar as oportunidades de emprego. É em Matosinhos na 5ª edição da FINDE.U, que conta com a presença de mais de uma centena de empresas, associações empresariais e entidades públicas.

Catarina Ferreira, recém-formada em Engenharia Eletrotécnica, entrou esta terça-feira na Feira Internacional de Emprego repleta de otimismo e com vontade de se apresentar aos potenciais empregadores. A jovem preparou o dia com antecedência: escolheu as empresas às quais se queria apresentar, elaborou seu currículo ao pormenor e até "ensaiou" o discurso com os pais.

O feedback que recebeu por parte de amigos que conseguiram emprego nas edições anteriores do evento levaram-na a acreditar ter "uma grande chance de conseguir um lugar". "Sei bem que não será hoje, nem na hora, mas se gostarem de nós é uma porta que se pode abrir", contou ao DN. No seu grupo de amigos vários jovens deram os seus primeiros passos na carreira através da FINDE.U - Feira Internacional de Emprego. "Estão aqui representadas as melhores empresas nacionais e muitas estrangeiras e não seria sensato não aproveitar esta feira. Acredito na força da primeira impressão. Se conseguirmos mostrar que somos proativos e empenhados, podemos conseguir uma oportunidade concreta", justificou.

Joana Veloso, Beatriz Coelho, ambas de 19 anos, e Jorge Martins, de 22, ainda não terminaram o curso de Economia, mas foram ao evento para "começar a criar uma rede de contactos". Contudo, Jorge, na reta final do mestrado, espera já conseguir uma oportunidade concreta de emprego entre esta terça e quarta feira, os dois dias que durou a feira.

Segundo a Universidade do Porto (UP) - organizadora da iniciativa em parceria com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e com a Universidade de Vigo - 14 mil currículos são entregues a cada edição, o que já se traduziu em mais de cinco mil contratações e estágios.

Este ano, os candidatos podem fazer o seu currículo numa plataforma criada para o evento, permitindo passar apenas o cartão digital nos vários stands sem necessidade de os imprimir. Os documentos são descarregados diretamente através do cartão, o que diminuiu, também, o tempo de espera. "Esta funcionalidade é uma grande mais-valia para os candidatos e para nós empresas. Têm passado muitos jovens no nosso stand e o currículo digital permite recebe um maior número de documentos", adiantou ao DN Mafalda Serra, da empresa A Banca.

Pelo stand da Sonae também passaram dezenas de jovens, formando, em alguns momentos, uma fila para atendimento. Sofia Passos, membro dos recursos humanos da empresa, explicou o que leva a Sonae a marcar presença desde o arranque da iniciativa: "Faz todo o sentido estarmos presentes, passam por aqui pessoas com muito potencial a cada ano." A responsável referiu ainda que a empresa procura hi potencial: "Jovens com boas competências técnicas e grande com potencial de aprendizagem".

Nos vários stands da feira, as empresas procuram candidatos para as mais vastas áreas: recursos humanos, consultoria, turismo, restauração, assessoria, engenharia, gestão, economia, tecnologias de informação e comunicação, retalho, marketing, entre outras.

As empresas de recrutamento temporário também se encontram na feira e com oportunidades concretas de colocação. Muitas das ofertas passam, também, por estágios profissionais e curriculares, o que leva muitos jovens ainda no início do curso a acorrer ao evento. "Só estou no terceiro ano do curso de multimédia, mas como tenho de fazer um estágio já vim procurar. A faculdade tem algumas parcerias, mas quero ser eu a escolher onde vou fazer o estágio. Quero tentar, depois, ficar na mesma empresa", explicou Susana Castro.

Há ainda ofertas para bolsas de investigação e universidades que promovem a inscrição em cursos de doutoramento, como a Universidade de Vigo. Decorrem também outras iniciativas em paralelo, como workshops para ajudar os candidatos a fazer um bom CV, como fazer uma boa entrevista de seleção ou ainda como adaptar as redes sociais para a procura de emprego. O programa Erasmus também marca presença na feira, informando os alunos que queiram estudar no estrangeiro de que forma se podem candidatar.

O espaço ocupado pela feira dispõe de uma zona de alimentação, pois muitos dos candidatos passam várias horas na procura ativa de emprego. Foi nessa zona que se encontravam reunidos vários grupos de amigos para delinear estratégias no contacto com os empregadores. Um "espírito de equipa e de entreajuda fundamental na procura, mas também no mercado laboral", confidenciaram. "Vamos trocando impressões e dando dicas sobre as pessoas que nos recebem. Assim podemos ajudar-nos e tornar o processo mais fácil. Dá para perceber o que as empresas mais valorizam quando fazemos a primeira abordagem e podemos ganhar pontos se já tivermos uma ideia", concluiu o mesmo grupo de estudantes de gestão, da Faculdade de Economia da Universidade do Porto.

A FINDE.U - Feira Internacional de Emprego termina esta quarta-feira, no Congressos da Exponor, em Matosinhos. Sonae, Altronix, Deloitte, Faurecia, Grupo Casais, Lactogal e Lufthansa e são algumas das empresas participantes. A estas juntam-se algumas startups e projetos empreendedores com vagas mais ligadas às tecnologias de informação e comunicação.

Nas quatro edições anteriores, a Feira Internacional de Emprego recebeu mais de 12 mil visitantes.

Exclusivos

Premium

Gastronomia

Quem vai ganhar em Portugal as próximas estrelas Michelin

É já no próximo dia 20, em Sevilha, que vamos conhecer a composição ibérica das estrelas Michelin para 2020. Estamos em festa, claro, e festejaremos depois com os nossos bravos, mesmo sabendo que serão poucos para o grande nível a que já chegámos. Fernando Melo* escreve sobre os restaurantes que podem ganhar estrelas Michelin em 2020 em Portugal.