Tudo sobre as vacinas: a da Moderna está a caminho

Quantas vacinas já foram aprovadas pela Comissão Europeia e quantas estão a aguardar autorização?

A seguir à vacina da Pfizer-BioNtech, autorizada no final de dezembro, a da Moderna é a segunda a receber luz verde da Comissão Europeia. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) está a analisar outras duas: a da AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford, e a da farmacêutica Janssen, filial da norte-americana Johnson & Johnson.

Quantas vacinas foram contratualizadas pela Comissão, representando quantas doses?

Além da Pfizer e da Moderna, a da AstraZeneca já está a ser aplicada no Reino Unido e a da farmacêutica Janssen encontra-se na última fase dos ensaios clínicos. Das outras três - das sete contratualizadas por Bruxelas - duas estão na última fase de ensaios clínicos: Curevac e Novavax. A mais atrasada é a dos grupos Sanofi (francês) e GSK (inglês) que só deve entrar na fase 3 em abril, já que os primeiros resultados revelaram pouca eficácia entre os mais velhos. A previsão é que a União Europeia adquira mais de 1,6 mil milhões de doses (a Europa tem 450 milhões de habitantes), partindo do princípio de que todas estas vacinas serão eficazes.

Que diferenças substanciais há entre elas?

As vacinas da Pfizer, da Moderna, da Curevac e da Sanofi usam material genético do vírus, uma tecnologia inovadora, para desencadear a resposta imunológica. Já a da Oxford e a da Johnson usam tecnologia mais antiga, recorrendo a vírus mais agressivos. A Novavax reproduz proteínas virais do coronavírus. Das vacinas cuja investigação está mais avançada, apenas a da Johnson parece ser eficaz com uma dose. Outra diferença é o preço: as que aplicam tecnologia mais recente são mais caras.

A produção está a ser suficiente?

Não. As farmacêuticas não estão a conseguir abastecer as necessidades dos diferentes países, o que já levou a Organização Mundial da Saúde a admitir que se aumente o tempo de intervalo entre a toma da primeira e a da segunda dose.

Como está a correr na UE?

Alemanha e Itália são os dois países da UE onde mais se vacinou - 265 mil e 129 mil pessoas, respetivamente. Mas em França só foram vacinadas 432 pessoas. A Holanda iniciou ontem o processo. Em Portugal, a vacina já foi dada a mais de 50 mil pessoas, revelou o ministro da Administração Interna.

agaspar@jn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG