Mais de 15 mil casos em dia com internados a baixar

De acordo com o boletim da DGS, houve 15 068 novas infeções e 32 mortos nas últimas 24 horas. Há agora 1225 doentes nos hospitais, dos quais 78 em UCI.

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado esta segunda-feira indica que Portugal registou mais 32 mortes e 15 068 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas.

Refira-se que desde 18 de fevereiro que não se registava um número tão alto de casos diários, sendo que nesse dia foram 15 482.

Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a região onde se registam mais novas infeções diárias, tendo chegado hoje chegado aos 5854, seguido pelo Centro (3607), Norte (2377), Alentejo (1111), Algarve (875), Madeira (733) e Açores (511).

No que diz respeito a óbitos, Lisboa e Vale do Tejo (10) e Centro (10) foram as regiões com mais vítimas mortais, seguido pelo Norte (4), Madeira (2), Açores (2) e Algarve (1).

No que diz respeito a hospitais, há agora 1225 doentes internados (menos 25 que no dia anterior), dos quais 78 em unidades de cuidados intensivos (menos três do que na véspera).

Há neste momento 475 168 casos ativos da doença em Portugal, mais 2387 do que no dia ontem.

Foram ainda registados 12 649 doentes recuperados da doença nas últimas 24 horas.

Portugal continental continua em situação de alerta por mais 15 dias

Portugal continental vai continuar em situação de alerta devido à covid-19, até às 23:59 do dia 22 de março, segundo uma resolução do Conselho de Ministros publicada em Diário da República.

A resolução entra esta terça-feira em vigor.

"Não obstante a situação epidemiológica causada pela pandemia da doença covid-19 ter mantido a sua evolução positiva desde a entrada em vigor daquela resolução do Conselho de Ministros - ao nível de número de novos casos diários de infeção por SARS-CoV-2, bem como no que concerne ao número de cidadãos internados, incluindo em cuidados intensivos - , a situação atual exige ainda que seja renovada a declaração de situação de alerta em todo o território nacional continental por um período adicional de 15 dias", lê-se no documento.

O texto lembra ainda que, além de renovar declaração de situação de alerta em todo o território nacional continental, mantêm-se em vigo todas as regras fixadas pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 25-A/2022, de 18 de fevereiro.

Na ocasião, Portugal continental deixou de estar em situação de calamidade.

A situação de calamidade, nível de resposta mais elevado, estava em vigor desde 01 de dezembro de 2021.

O Conselho de Ministros atualizou várias medidas para avançar para a nova fase da pandemia e em que foi decidido levantar um conjunto de restrições.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG