NASA aceita propostas para habitat de astronautas

Protótipo terá de estar pronto em 2018. Viagem a Marte poderá demorar seis a nove meses e está prevista realizar-se em 2030

É preciso um habitat para os astronautas que irão até Marte. Em mais um passo no projeto de uma missão tripulada ao planeta vermelho, a NASA está a pedir propostas para o desenvolvimento de protótipos de habitats que serão utilizados nas missões ao espaço profundo.

A NASA tem até 2018 para apresentar um protótipo que possa ser testado dois anos depois, numa missão à volta da Lua. Enquanto é preparada a nave Orion - que levará seis astronautas até Marte - e o sistema de propulsão que lhe permitirá viajar no espaço profundo, mantém-se a preocupação de ultrapassar um dos maiores obstáculos, ou seja, criar um habitat que tenha condições para os astronautas viverem durante os seis a nove meses da viagem até Marte.

As propostas, segundo anunciou a NASA em comunicado, podem ser apresentadas por empresas norte-americanas, universidades ou organizações sem fins lucrativos até dia 15 de junho. Além dos planos, terão de ser construídos protótipos de tamanho real.

A nave Orion já começou a ser testada. Apesar de ser parecida com os módulos utilizados nas missões Apollo - que nos anos 60 e 70 realizaram várias viagens à Lua - a Orion é maior, pois irá transportar seis astronautas em vez dos três das missões Apollo. O sistema de propulsão será também muito diferente. A Orion terá de ir para o espaço profundo, ou seja, além da órbita da Terra.

Enquanto já se vão selecionando astronautas candidatos a estarem na primeira missão tripulada a Marte, há quem também apresente propostas dos fatos que podem ser utilizados. No entanto, um dos principais problemas da NASA é garantir a proteção dos astronautas da radiação espacial.

São ainda muitos os pormenores a tratar para tornar realidade a desejada missão a Marte, que está prevista acontecer em 2030.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG