Missão Continente quer levar hábitos saudáveis a 600 escolas do país

Sensibilizar crianças para a importância de uma alimentação equilibrada e adoção de comportamentos sustentáveis é o objetivo.

Depois de ter envolvido mais de 100 mil crianças do 1º ciclo do ensino básico de todo o país, o programa de responsabilidade social Escola Missão Continente prepara-se agora para crescer e chegar a mais instituições de ensino.

A iniciativa, apresentada esta quarta-feira em Lisboa, quer saltar para os estabelecimentos do pré-escolar e 2º ciclo do ensino básico, num esforço de promoção de hábitos de vida saudáveis. O ator e apresentador Francisco Garcia, a foodie Filipa Gomes e a futebolista Jéssica Silva são os três novos embaixadores que se juntam ao Continente para ajudar a criar futuros adultos mais saudáveis e socialmente responsáveis.

Ao longo do ano letivo que está prestes a arrancar, a Escola Missão Continente espera alcançar cerca de 600 escolas, que, em conjunto com pais e professores, vão desenvolver atividades lúdicas, desafios e visitas de estudo para sensibilizar os mais novos para temas alinhados com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

A promoção de um estilo de vida ativo, baseado na prática de exercício físico e desporto, assim como de uma alimentação equilibrada e de um consumo consciente são os três eixos orientadores deste projeto. Só na última edição, em contexto pandémico, foi possível chegar a mais de 40 mil alunos de 437 instituições de ensino nacionais.

Este será, também, o momento de lançamento do Estudo Científico de Medição de Impacto, que pretende avaliar o sucesso da intervenção social. Para isso, a iniciativa vai acompanhar crianças e jovens de 44 turmas, de 44 escolas, até 2025 e perceber de que forma a promoção de hábitos saudáveis muda, concretamente, a vida destes futuros adultos. O estudo vai acompanhar alunos desde o primeiro ao quarto ano de escolaridade.

A partida começa com a apresentação da nova Escola Missão Continente, que promove, esta quarta-feira, uma mesa-redonda dedicada ao impacto social do programa e que junta Ana Rito, investigadora do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, José Carlos Sousa, diretor de Serviços de Projetos Educativos da Direção Geral da Educação, Maria João Gregório, diretora do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, e Nuno Moura, diretor de Marketing e Novos Negócios da Federação Portuguesa de Futebol. O debate será moderado pela jornalista e apresentadora Cláudia Lopes.

dnot@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG