Juiz ordena tratamento psiquiátrico a suspeito de pornografia de menores em Águeda

O arguido de 33 anos tem de se apresentar às autoridades duas vezes por semana.

Um juiz de instrução mandou sujeitar a tratamento psiquiátrico um homem de Águeda (Aveiro) indiciado por reincidir na partilha de centenas de ficheiros multimédia com imagens de crianças, algumas de tenra idade, em práticas sexuais explícitas com adultos.

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro, que deteve o arguido e avançou hoje a informação, acrescenta que o juiz determinou ainda uma outra medida de coação: a apresentação do homem, de 33 anos, às autoridades duas vezes por semana.

O detido, afirma a PJ em comunicado, "havia já sido detido por esta polícia em circunstâncias idênticas em junho de 2014, tendo sido já condenado a pena de prisão pela prática de crimes da mesma natureza".

Agora, e "na sequência da busca domiciliária na casa do suspeito, numa das freguesias da periferia norte do concelho de Águeda, foram-lhe apreendidos centenas de ficheiros multimédia de pornografia de menores", para além do 'smartphone' "utilizado na atividade delituosa".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG