Novo implante vaginal promete proteger mulheres do VIH

A criação é de uma universidade do Canadá. Os cientistas acreditam que este dispositivo vai fazer diminuir o número de células do VIH que se fixam no trato genital feminino.

Investigadores da Universidade de Waterloo, no Canadá, criaram um implante vaginal que pode combater a transmissão do VIH em mulheres. A invenção foi apresentada num estudo publicado na passada segunda-feira no jornal da universidade.

De acordo com o artigo, o implante assemelha-se a um T, cuja função, uma vez colocado no local, é ir largando lentamente hidroxicloroquina (HCQ) através do material poroso do tubo, que é posteriormente absorvida pelas paredes do trato genital, diminuindo assim, o número de células que o vírus VIH aí pode fixar.

A grande vantagem deste implante é que aproveita a imunidade natural de algumas mulheres contra o vírus transmissor do VIH. Para além disso, ele chega mais facilmente ao local onde estão as células malignas do que os medicamentos orais.

"Sabemos que alguns medicamentos tomados por via oral nunca chegam ao trato vaginal, então este implante poderia fornecer uma maneira mais confiável de incentivar as células T a não responderem à infeção e, portanto, a prevenir a transmissão de maneira mais confiável e barata", disse Emmanuel Ho, investigador responsável pelo projeto.

A investigação dos cientistas canadianos demonstra que o VIH contamina o corpo ao corromper as células T chamadas a intervir pelo sistema imunológico quando pressentem a doença. Quando essas células não tentam combater o vírus não são infetadas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".