Hospital de Vila Franca de Xira com "pressão avassaladora" e ocupação máxima

Dos 146 doentes internados, 134 estavam em enfermaria (mais oito doentes do que a capacidade prevista) e 12 na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), representando a capacidade máxima prevista

A pressão dos doentes covid no Hospital de Vila Franca de Xira tem sido "avassaladora" existindo uma ocupação máxima das camas na Unidade de Cuidados Intensivos e superior à prevista em enfermaria, disse esta terça-feira à Lusa fonte hospitalar.

De acordo com informações disponibilizadas à agência Lusa por fonte do Hospital de Vila Franca de Xira (distrito de Lisboa), às 16:00 desta terça-feira estavam internados naquela unidade hospitalar 146 doentes infetados com o novo coronavirus.

Dos 146 doentes internados, 134 estavam em enfermaria (mais oito doentes do que a capacidade prevista) e 12 na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), representando a capacidade máxima prevista.

A mesma fonte disse à Lusa que ao Hospital de Vila Franca de Xira "têm chegado sobretudo" doentes covid e que a pressão sob o serviço "tem sido avassalador", existindo a necessidade de colocar mais camas do que aquelas que estavam previstas.

Várias unidades hospitalares do país têm dado conta nos últimos dias de uma situação de rutura nos serviços, devido à pressão de doentes internados com covid-19.

No sentido de dar resposta às necessidades, alguns hospitais estão a transferir doentes para outras unidades de saúde ou a aumentar o número de camas.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2 041 289 mortos resultantes de mais de 95,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9246 pessoas dos 566 958 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG