Há mais 26 concelhos em risco. Lisboa já atingiu o pico

Índice de transmissibilidade é menor, mas há 116 concelhos em risco elevado e muito elevado de contágio, mais 26 que na semana passada. Regiões de Lisboa e Vale do Tejo e Açores já travaram trajetória de crescimento.

As regiões de Lisboa e Vale do Tejo e Açores já quebraram a tendência de aumento diário de novos casos de covid-19. A zona da capital já terá atingido, assim, o pico da quarta vaga da pandemia. "Estão fora de uma trajetória crescente", um "sinal de que é possível inverter o caminho", afirmou esta tarde Mariana Vieira da Silva, no final da reunião semanal do Conselho de Ministros.

De acordo com a ministra de Estado e da Presidência, o índice de transmissibilidade no país é "menor do que foi nas últimas semanas", embora se mantenha acima de um. Já o nível de incidência "continua alto e está atualmente nos 421,3".

Nesta altura há 116 concelhos no país em risco elevado e muito elevado de contágio - mais 26 que na semana passada, quando se contabilizavam 90. São 61 os concelhos que estão em risco muito elevado de contágio por covid-19 e 55 os que estão em situação de risco elevado.

"Já podemos falar de uma situação de alívio? Claro que não", defendeu a número dois do Governo. Com este pano de fundo, Vieira da Silva anunciou que durante a próxima semana vão manter-se as restrições atualmente em vigor devido à pandemia. Na próxima terça-feira os responsáveis políticos voltam a reunir com os especialistas do Infarmed, pelo que novas decisões só no Conselho de Ministros da próxima quinta-feira.

Sobre a vacinação de crianças e jovens, a ministra remeteu a questão para a Direção-Geral de Saúde, estando o Governo à espera de uma "decisão técnica", em função da qual será tomada a decisão final.

Já sobre os testes, Mariana Vieira da Silva diz que julho foi o mês em que mais se testou em Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG