Graça Freitas: "Quarta dose pode ser antecipada se houver motivo"

Diretora-geral da Saúde admitiu esta manhã que as pessoas com mais de 80 anos poderão receber a quarta dose da vacina contra a covid antes do anunciado ontem por Marta Temido, se os casos aumentarem antes da vaga esperada para o período de inverno. Graça Freitas participou na 10ª Conferência Sustentabilidade em Saúde, que decorreu no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, onde fez o encerramento.

"A DGS está disponível para pedir alteração à tutela se houver motivo para isso", disse Graça Freitas à entrada da 10ª Conferência Sustentabilidade em Saúde, que decorreu esta manhã no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. A Diretora-Geral da Saúde falava aos jornalistas depois do anúncio feito ontem por Marta Temido, que avançara a previsão de dar a quarta dose aos mais idosos a partir do final do mês de agosto.

"Previsivelmente vamos ter uma vaga no inverno, e é para atuar nessa vaga que queremos dar a quarta dose", disse Graça Freitas, explicando ainda que esta toma não pode ser muito distante desse período. A decisão será tomada mediante a necessidade".

A Diretora-Geral da Saúde marcou presença na conferência anual da AbbVie, a que o DN e a TSF se associaram, tendo feito o discurso de encerramento em que fez um breve balanço dos dois anos de abordagem à pandemia. Graça Freitas apontou os momentos-chave e a estratégia seguida, destacando também a importância do conhecimento acumulado em toda a investigação que foi feita neste período, em Portugal e a nível internacional.

"A rapidez da ciência foi muito importante em vários momentos como, por exemplo, na identificação da possibilidade de agravamento dos sintomas Covid ao sétimo dia de infeção". Hoje, reforça, a saúde está no topo da gestão, apesar de haver muito a melhorar. "A pandemia gerou grandes oportunidades de inovação e de investigação que agora temos que aproveitar", concluiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG