Governo prevê começar vacinação em menores de 18 no fim de agosto

Estimativa só será possível se o Governo conseguir manter o plano de vacinação previsto, anunciou a ministra da Saúde

Os jovens com idade inferior a 18 anos deverão começar a ser vacinados contra a covid-19 na última semana de agosto, se o Governo conseguir manter o plano de vacinação previsto, anunciou esta segunda-feira a ministra da Saúde.

"Aquilo que nós estimamos é seguirmos este plano que temos e com as quantidades de vacinas a continuarem a chegarem-nos conseguirmos abrir na última semana de agosto vacinação para os menos de 18 [anos]", adiantou Marta Temido esta noite, em entrevista à TVI.

De acordo com a governante, a vacinação nos menores de 18 só será possível só se forem cumpridos os planos de vacinação.

"Neste momento, sabemos qual é o nosso contexto. Temos uma vacina que já tem uma indicação clara para os mais de 16 anos, temos um plano de vacinação que vai até aos 18 anos e continuamos apostados em proteger aqueles que são mais vulneráveis à doença grave e ao internamento", afirmou, ressalvando que o início do ano letivo não está em causa.

Marta Temido salientou ainda que a Comissão Técnica de Vacinação contra a covid-19 da Direção-Geral da Saúde (DGS) está a apreciar, em termos técnicos, como é que o plano se vai adaptar à "população mais jovem que tem especificidades pediátricas".

No domingo, o secretário regional da Saúde e Proteção Civil da Madeira, Pedro Ramos, disse prevista a administração aos "estudantes a partir dos 12 anos [3.º ciclo do ensino básico]" no verão, no arquipélago, de acordo com a recomendação da Agência Europeia do Medicamento.

"Para o próximo ano letivo, o corpo docente e não docente e os alunos estarão todos vacinados", o que vai permitir o regresso às aulas "em segurança", sublinhou.

A partir desta segunda-feira as pessoas com 27 ou mais anos já podem agendar a vacinação contra a covid-19 na plataforma de autoagendamento da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Esta possibilidade, para a toma da primeira dose, ficou esta segunda-feira acessível depois de no domingo ter sido aberta a vacinação a pessoas entre os 18 e os 29 anos.

A modalidade de autoagendamento, no entanto, só está acessível a partir dos 27 anos.

Governo aponta para 4.000 infetados diários nas próximas duas semanas

O Governo estima que o número de novos casos de pessoas infetadas com covid-19 poderá atingir os cerca de 4.000 diários nas próximas semanas, duplicando a tendência de quase 2.000 infetados, alertou a ministra da Saúde.

"[...] Temos estimativas que vão até meados de julho e que nos colocam já com um número de novos casos para lá dos 4.000 e com um número de internamentos para lá dos 800 e da utilização de cuidados de intensivos para lá dos 150", salientou Marta Temido, em entrevista à TVI.

Segundo Marta Temido, o cenário desenhado pelo Governo, para os próximos 15 dias, será "garantido se nada se inverter".

"Neste ritmo de crescimento, nós, daqui por 15 dias, duplicamos o número de casos, ou seja, em lugar de termos os 2.000 que tivemos hoje, teremos cerca de 4.000, com variações regionais, mas tenderemos a dobrar os casos no todo nacional", reforçou.

Nesta segunda-feira (5), Portugal ultrapassou os 600 internamentos com a entrada de mais 46 pessoas, num dia com cinco mortes atribuídas à covid-19 e 1.493 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

atualizado às 22.45

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG