Governo anuncia 4,2 milhões de euros de investimento no SIRESP

Em causa, a aquisição de equipamento para comunicações via satélite de forma a assegurar que sistema não falha mesmo quando o sistema em terra falha.

O Ministério da Administração Interna (MAI) anunciou este sábado um investimento de 4,2 milhões de euros na rede SIRESP, nomeadamente para a compra de equipamentos via satélite.

O objetivo, segundo informou o MAI em comunicado, será melhorar o sistema de emergência nacional na sua capacidade de redundância, de forma a que as comunicações não sejam interrompidas mesmo "em caso de falha dos circuitos terrestres, tornando o sistema mais resiliente e autónomo".

"Parte destes equipamentos são já destinados aos Açores e à Madeira, no âmbito de um investimento mais amplo de alargamento da rede SIRESP às regiões autónomas e que se prevê concluído em 2023", pode ler-se no referido comunicado.

O investimento será realizado mediante concurso público e "destina-se à aquisição, instalação, configuração e colocação de 612 equipamentos router de agregação de serviços (RAS) para a rede SIRESP".

Atualmente, lembra o governo, os routers existentes são da propriedade do fornecedor do serviço de satélite.

Além disso, "o concurso prevê a garantia de 24 meses e respetivo serviço de suporte técnico", pode ler-se ainda na nota enviada às redações.

O governo faz ainda questão de sublinhar que desde 2017 a rede SIRESP recebeu vários investimentos, nomeadamente para dotar o sistema da capacidade de redundância ao nível dos circuitos de transmissão, tendo sido as 451 Estações Base dotadas dos equipamentos necessários para a transmissão via satélite.

A aquisição de equipamentos pelo estado prende-se com "a estratégia assumida pelo Ministério da Administração Interna e pela SIRESP, SA, que pretende transferir a totalidade da gestão da rede para o Estado, "pelo que a aquisição destes novos routers é um passo determinante para a autonomia e soberania do sistema".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG