Exclusivo "Fábrica de vacinas é boa vitória para Paredes de Coura e uma boa conquista para o país"

A empresa espanhola de biotecnologia Zendal vai criar uma unidade de produção industrial de vacinas na vila minhota. Presidente de câmara destaca a importância do projeto, num investimento de 15 milhões de euros.

Como surgiu a escolha de Paredes de Coura para unidade de produção industrial de vacinas da Zendal?
Através de contactos com empresários galegos que têm boas referências da Câmara Municipal de Paredes de Coura na implantação com celeridade de projetos industriais. Os contactos com a Zendal começaram em setembro de 2018 e foram-se tornando sérios até à compra do terreno. E tudo isto aconteceu porque trabalhamos de perto com os empresários, cumprimos prazos e somos ágeis do ponto de vista institucional. O grupo precisava de se implantar rapidamente e perto da sede, no Porriño, e escolheu Paredes de Coura pelas razões apresentadas. Neste processo, convém salientar que o governo português e o AICEP acompanharam de perto todo o processo e foram parceiros fundamentais nesse longo caminho.

O que significa para a região?
Este projeto é muito importante para a região, mas também muito importante para o país porque até ao momento nunca tivemos capacidade para produzir vacinas de forma industrial ou massificada, por isso é que podemos dizer que esta unidade é a primeira fábrica de vacinas do país. Para o concelho é muito importante porque permite-nos alargar ou diversificar o nosso âmbito de produção industrial que está sobretudo centrado no calçado e no setor automóvel. E como é óbvio permite também criação de emprego mais qualificado e a fixação de jovens licenciados no nosso concelho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG