Incidência da doença sobe para 70,0 casos por 100 mil habitantes e R(t) para 1,04

O boletim epidemiológico da DGS indica 271 novos casos nas últimas 24 horas, dois mortos e 479 doentes internados, mais 13 do que no dia anterior, 119 em Unidades de Cuidados Intensivos, mais seis em relação a domingo.

Há mais 271 novos casos de covid-19 em Portugal nas últimas 24 horas e mais dois óbitos. De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta segunda-feira (12 de abril), há agora 479 pessoas internadas (mais 13 do que no dia anterior), das quais 119 em unidades de cuidados intensivos (mais seis do que no dia anterior).

Segundo os dados da DGS, Portugal tem atualmente 25 784 casos ativos da doença, menos 176 do que no domingo. Ao todo, Portugal já tem 827 765 de infetados e 16 918 óbitos. Há a registar 785 063 recuperados, mais 445 do que no dia anterior, e 18 230 casos em vigilância, mais 488 do que nas 24 horas anteriores.

A ARS do Norte continua à frente no número de casos, 70, mais 10 do que na ARS de Lisboa e Vale do Tejo, que registou 60. Segue-se a ARS do Alentejo com 52 novos casos, a ARS do Algarve com 21 e a ARS do Centro com 18. Os dois óbitos ocorreram no Norte e em Lisboa e Vale do Tejo.

Nesta segunda-feira, segundo o boletim da DGS, há um ligeiro aumento da incidência da doença a nível nacional, que está nos 70,0 casos por 100 mil habitantes, e nos 67,4 casos por 100 mil no Continente. Quanto ao R(t), está agora em 1,04 a nível nacional e a 1,03 no Continente.

Amanhã, decorrerá a habitual ​​ reunião no Infarmed, em Lisboa, entre especialistas de várias áreas, Presidente da República, governo e políticos. Tudo aponta para a renovação de um novo estado de emergência. A confirmar-se, entrará em vigor às 00.00 de dia 16 para terminar às 23.59 de dia 30.

DGS admite que 2.ª dose da AstraZeneca pode ser substituída por outra vacina

Entretanto, a Comissão Técnica de Vacinação contra a Covid-19 da DGS admite que quem recebeu a primeira dose da vacina da Astrazeneca abaixo dos 60 anos pode vir a receber uma segunda dose de outra, noticia a TSF.

Citando declarações de um dos membros da comissão técnica, Luís Graça, a rádio TSF explica que esta é uma hipótese que ainda está em estudo e que a DGS ainda aguarda estudos para que seja tomada uma decisão.

"Todas as vacinas usam a mesma proteína, pelo que do ponto de vista da imunologia, à partida, será equivalente a resposta imunitária induzida com uma vacina de uma marca diferente", explica Luís Graça.

Na semana passada, a DGS passou a recomendar que esta vacina fosse administrada apenas a pessoas acima dos 60 anos. Segundo a TSF, cerca de 200 mil portugueses, de várias idades, já foram vacinados com a primeira dose desta vacina.

Lote com 30 mil vacinas da Janssen chega na quarta-feira a Portugal

De referir que Portugal vai receber na quarta-feira um primeiro lote de 30 mil vacinas da Janssen, como noticiou o Público. Com a chegada destes fármacos de dose única, o país fica com 1,9 milhões de doses disponíveis para administrar durante o mês de abril.

Segundo os dados divulgados na semana passada, perto de 580 mil pessoas têm a vacinação completa contra a covid-19, o que representa 6% da população, das quais cerca de 300 mil idosos com 80 ou mais anos.

Segundo o relatório semanal da DGS, 579 069 portugueses já receberam as duas doses da vacina contra o SARS-CoV-2.

O relatório, com dados até dia 4 de abril, indicava que tinham sido vacinadas com a primeira dose 1 334 338 pessoas (13% da população).

A nível mundial, os dados mais recentes indicam que a pandemia de covid-19 é responsável por 2,93 milhões de mortes em todo o mundo.

Pelo menos 2 937 355 pessoas morreram devido à doença e mais de 135 952 650 foram infetadas pelo novo coronavírus desde que foi notificado o primeiro caso na China, no final de 2019, segundo o balanço desta segunda-feira da agência AFP.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG