Morreu Miguel Veiga, um dos fundadores do PSD

Morreu esta segunda-feira no Porto. Tinha 80 anos

Miguel Veiga, um dos históricos fundadores do PSD, morreu esta segunda-feira, aos 80 anos, avança o Expresso na edição online. O advogado tinha 80 anos e foi vítima de doença prolongada. Recebera, no ano passado, a Medalha de Honra da Cidade do Porto, das mãos do autarca Rui Moreira. Morreu hoje, cerca das 12:30, no Porto, disse à Lusa fonte familiar.

A mesma fonte indicou que o corpo de Miguel Veiga vai estar no Palácio dos Viscondes Balsemão, na Praça Carlos Alberto, no centro do Porto, reservando para mais tarde detalhes adicionais sobre as cerimónias fúnebres. A Câmara decretou três dias de luto municipal.

Miguel Luís Kolback da Veiga nasceu no Porto em 1936 tendo sido, ao lado de Francisco Sá Carneiro ou Pinto Balsemão, um dos fundadores do Partido Popular Democrático, hoje PSD, em 1974.

Licenciou-se em Direito pela Universidade de Coimbra, em 1959, ocupou o cargo de vice-presidente do partido e foi deputado da Assembleia Constituinte, não tendo nunca aceitado ser ministro.

O "ilustre do Porto" manteve-se sempre ligado à cidade e esta agradeceu-lhe: em 2007 com a Medalha Municipal de Mérito - Grau Ouro e em 2015 com a Medalha de Honra da Cidade. Para além disso, presidiu à Comissão de Toponímia do Porto.

Apesar de toda a ligação ao PSD, nas eleições presidenciais de 1986, Miguel Veiga apoiou aquela que foi a primeira candidatura do socialista Mário Soares a Belém, tendo sido seu mandatário distrital. Sempre se assumiu como "anti-cavaquista", mas, anos depois, quando Soares voltou a correr à Presidência, em 2006, ficou ao lado de Cavaco Silva.

No PSD desempenhou vários cargos de responsabilidade. Foi vice-presidente e membro das primeiras Comissões Políticas e Conselhos Nacionais, e ainda deputado à Assembleia Constituinte.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG