Marques Mendes e Santana Lopes ao lado de Leal Coelho esta semana

"Eu estou muito, muito bem rodeada"disse a candidata do PSD à presidência da Câmara Municipal de Lisboa

A candidata do PSD à presidência da Câmara Municipal de Lisboa, Teresa Leal Coelho, vincou hoje que está "muito bem rodeada" por figuras do partido nesta campanha, anunciando que Marques Mendes e Santana Lopes irão juntar-se esta semana.

"Eu estou muito, muito bem rodeada", disse aos jornalistas, no final de um pequeno passeio na freguesia das Avenidas Novas, que contou com a presença da antiga líder do PSD Manuela Ferreira Leite.

Teresa Leal Coelho aproveitou para anunciar que o também ex-líder social-democrata Luís Marques Mendes irá acompanhá-la na terça-feira, mas a agenda de campanha ainda não é conhecida.

Já na quarta-feira, a caravana do PSD irá contar com o atual provedor da Santa Casa de Misericórdia de Lisboa, Pedro Santana Lopes, que chegou a ser apontado como possível candidato à presidência da Câmara da capital, lugar que já ocupou.

Sobre a companhia de hoje, a cabeça de lista teceu elogios.

Ferreira Leite "é uma pessoa que considero muitíssimo e que tem, de facto, uma visão para a cidade de Lisboa e para o país que eu muito aprecio, dá-me conselhos muito úteis", considerou Teresa Leal Coelho, apontando que esses contributos se encontram "espelhados no programa" eleitoral do PSD para Lisboa.

A menos de uma semana das eleições, que se disputam no domingo (01 de outubro), a candidata observou que as suas propostas são "muito bem acolhidas pelas pessoas".

Apontando querer ser uma alternativa, a candidata afirmou que as pessoas "estão a ser vítimas daquilo que é uma política [da atual maioria socialista] relativamente à qual são danos colaterais".

Questionada sobre um possível impacto das sondagens no seu dia-a-dia -- algumas colocam o PSD como a terceira força mais votada -- Leal Coelho salientou que "a campanha tem a mesma linha de orientação e a mesma visão estratégica para a cidade de Lisboa desde o primeiro dia".

Falando aos jornalistas ao lado do Arco do Cego, que se encontra encerrado para requalificação, a social-democrata defendeu que este jardim tem de ser recuperado e aberto, com "horários que sejam compatíveis com a vida das pessoas".

Este é um local utilizado pelos jovens para consumo de álcool, o que desagrada aos moradores da zona. Para a candidata, estas tensões devem ser geridas pelo município, o que "não é difícil de fazer".

Nestas autárquicas, concorrem à presidência da Câmara de Lisboa Assunção Cristas (CDS-PP/MPT/PPM), João Ferreira (CDU), Ricardo Robles (BE), Teresa Leal Coelho (PSD), o atual presidente, Fernando Medina (PS), Inês Sousa Real (PAN), Joana Amaral Dias (Nós, Cidadãos!), Carlos Teixeira (PDR/JPP), António Arruda (PURP), José Pinto-Coelho (PNR), Amândio Madaleno (PTP) e Luís Júdice (PCTP-MRPP).

Exclusivos