Sondagem dá clara vantagem ao PS na Amadora. Suzana Garcia não vai além de 16%

Edil Carla Tavares (PS) leva vantagem nas seis freguesias, em ambos os sexos e nos vários grupos etários. Na freguesia de Encosta do Sul, Suzana Garcia chega a recolher menos intenções de voto que António Borges (CDU)

A concretizarem-se os números revelados esta quarta-feira, a autarca Carla Tavares (PS) vencerá claramente as eleições autárquicas da Amadora de 26 de setembro, com uma clara vantagem sobre Suzana Garcia (PSD/CDS). Quem o diz é uma sondagem da Aximage para o DN.

A edil recolhe 37% das intenções de voto, enquanto a social-democrata não vai além de 16%. Seguem-se as candidaturas de António Borges (CDU), com 5%; José Dias (Chega), com 2%; e de Carlos Macedo (PAN) e Deolinda Martins (BE), ambos com 1%, tal como as intenções de votar nulo, em branco ou noutros candidatos.

Ainda assim, essa sondagem revela que 36% dos inquiridos estão ainda indecisos. Mas mesmo fazendo a distribuição proporcional destes, o PS reforçaria a sua vantagem.

Carla Tavares leva ainda vantagem nas seis freguesias, em ambos os sexos e nos vários grupos etários. Na freguesia de Encosta do Sul, Suzana Garcia chega a recolher menos intenções de voto que António Borges.

Para esta sondagem foram realizadas 452 entrevistas por telefone, tendo o trabalho de campo decorrido entre os dias 26 e 31 de agosto de 2021 (ver Ficha Técnica em baixo).

Das pessoas entrevistadas, 73% revelaram que vão votar de certeza, 13% talvez vão votar, 8% de certeza que não vão votar e 6% talvez não vão votar.

A sondagem foi realizada antes do debate com todos os candidatos realizado esta terça-feira à noite na RTP3.

O atual executivo é formado por sete eleitos do PS, dois da coligação Amadora Mais (PSD/CDS-PP), um da CDU e um do BE.

FICHA TÉCNICA DA SONDAGEM

Universo: Indivíduos maiores de 18 anos residentes em Amadora.
Amostra: Amostragem por quotas, obtida a partir de uma matriz cruzando sexo e idade sexo, idade e freguesia, a partir do universo conhecido, reequilibrada por género (2), idade (4) e freguesia (6). A amostra teve 452 entrevistas; 88 entre os 18 e os 34 anos, 114 entre os 35 e os 49, 105 entre os 50 e os 64 e 145 a inquiridos com 65 ou mais anos.
Técnica: Entrevista telefónica por CATI (Computer Assisted Telephone Interviewing), tendo o trabalho de campo decorrido entre os dias 26 e 31 de agosto de 2021.
Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 4 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,023 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 4,61%).
Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção52 técnica de Ana Carla Basílio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG