"Não". Marcelo afasta novo estado de emergência

Reconhecendo que decretar nova medida de exceção "é possível constitucionalmente", Presidente da República afirma que "decretar novo estado de emergência não está em cima da mesa"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afastou esta quarta-feira a possibilidade de decretar novo estado de emergência no país relativamente à evolução dos números da covid.

"Não. Novo estado de emergência não", declarou Marcelo Rebelo de Sousa à margem da 14.ª Cimeira da COTEC Europa sobre a "Transição para a Economia Intangível na Europa", em Málaga. "É possível constitucionalmente, mas em princípio não está em cima da mesa", acrescentou.

O Presidente da República lembrou que na última renovação deste estado de exceção "estávamos numas fasquias [de números da covid] que estão muito muito longe daquelas que estamos agora", pelo que apesar de os números da pandemia "não é uma questão que se coloque".

"É uma questão que está a ser acompanhada atentamente

Marcelo referiu ainda que na sexta-feira haverá uma reunião de especialistas no Infarmed, em Lisboa. "Em função daquilo que for exposto, no mesmo dia terei a audiência habitual com o primeiro-ministro e verei se haverá que adotar algumas medidas sobretudo nos casos em que as medidas estão a terminar o estado de vigência".

Uma medida que abre a possibilidade de "acompanhar" será o uso obrigatório de máscara na rua, algo que "no passado foi aprovado por via parlamentar. Agora será uma questão a apreciar", disse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG