Portugueses, Europeias e google. Saber onde votar é a pesquisa dominante

O Google News Lab recolheu os dados das pesquisas online sobre a campanha para o Parlamento Europeu. Em Portugal, o tema dominante é "onde votar"

É uma dúvida metódica. Mais do que saber "em que devo votar?" nas eleições europeias, que é a pergunta típica dos suecos, os portugueses preferem elucidar-se sobre "onde votar". Esta é uma das conclusões da equipa do Google News Lab, que analisou as pesquisas feitas pelos europeus, nos últimos dias, visíveis no Google Trends.

Os dados são interessantes. Os italianos fazem uma pergunta difícil, por norma - "como se vota" - enquanto os britânicos procuram um sentido do tempo, neste intervalo entre o Brexit e o europeísmo: "quando são as eleições?"

Em todos os países, nos dois últimos dias, o mais pesquisado é o candidato socialista holandês Frans Timmermans. Em segundo lugar vem a candidata alemã, dos Verdes, Ska Keller. Mas a candidata que desperta mais curiosidade no motor de busca da Google é a liberal Margrethe Vestager. "Quem é?" "Onde nasceu?" "Por que não posso votar em Vestager?" Estas são três das seis perguntas mais frequentes sobre os candidatos à presidência da Comissão Europeia.

As restantes pretendem clarificar "quantas línguas fala Frans Timmermans", e se o candidato socialista "é alemão". Sobre o candidato do PPE, Manfred Weber, a curiosidade reside em saber se "tem filhos".

Os assuntos mais pesquisados em todos os estados da União Europeia, nos dois últimos dias, são, além da própria eleição, o Brexit, o Euro e o roaming dos telefones.

Portugal aparece nesta lista do Goggle em 10º lugar, no número de pesquisas feitas na última semana sobre as eleições europeias. Os mais curiosos são os finlandeses, seguidos pelos suecos, os austríacos, os alemães, os luxemburgueses, os dinamarqueses, os italianos, os franceses e os britânicos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG