PCP. Comité central vai ser mais pequeno e com mais mulheres

O comité central do PCP a ser eleito no próximo congresso, em Loures, deverá ser mais pequeno e o líder comunista promete renovação e rejuvenescimento, incluindo mais mulheres.

Jerónimo de Sousa afirmou que no comité central deste fim de semana, que hoje termina, vão ser concluídas as teses - projeto de resolução política, que tiveram mais 1500 propostas de alteração - e a composição do futuro órgão, a eleger em congresso.

O secretário-geral afirmou em entrevista à agência Lusa o objetivo de fazer um rejuvenescimento no Comité Central, tal como já tinha acontecido no anterior congresso, com um reforço, que admitiu sempre "muito difícil", no número de mulheres.

Nada deverá ser decidido hoje, no entanto, quanto ao futuro secretário-geral.

Jerónimo de Sousa admitiu que a proposta para a composição do órgão máximo do PCP entre congressos preveja "uma redução" no número de membros (atualmente são 144), mantendo os critérios de "origem social".

Tradicionalmente, este órgão tem "uma ampla maioria de operários e empregados, com uma forte componente operária".

O XXI congresso nacional do PCP realiza-se em 27, 28 e 29 de novembro de 2020 no Pavilhão Paz e Amizade, em Loures, distrito de Lisboa, sob o lema "Organizar, Lutar, Avançar - Democracia e Socialismo".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG