O PS de António Costa ganhou as eleições e destacou-se em concelhos com menos poder de compra

Legislativas 2019

Onde e junto de quem é que os partidos foram mais fortes?

Recolha feita a partir do portal de dados estatísticos EyeData permite traçar o perfil dos principais eleitores de cada força política.

No portal EyeData, disponível em www.lusa.pt, os resultados eleitorais de cada partido são divididos em três, permitindo ver qual o terço dos concelhos em que cada partido obteve os melhores resultados, os piores resultados e o resultado médio.

Depois, no mesmo portal é possível cruzar esses resultados com um vasto conjunto de variáveis económicas e sociais que permitem caracterizar, em termos médios, como são os concelhos onde os partidos tiveram melhores ou piores resultados.

PS mais forte nos concelhos com menor poder de compra

Os concelhos onde o PS obteve hoje resultados mais altos registam um poder de compra inferior à média nacional, um número mais elevado de escolas, mas escolaridade abaixo da média.

Ambiente

Nos concelhos onde o PS obteve resultados mais altos, as despesas dos municípios em ambiente são inferiores à média nacional, representando menos de 7% do total da despesa municipal, contra quase 9% daquela que é a média dos 308 municípios do país. Já o consumo de energia elétrica por habitante é inferior à média nacional.

Os resíduos urbanos recolhidos por habitante totalizam 432,4 quilogramas, inferiores aos 487,3 quilogramas registados em média em todos os concelhos do país. Já a percentagem de resíduos urbanos preparados para valorização e reciclagem é superior nos concelhos onde o PS obteve votações mais altas (52,99%) face à média nacional (50,62%).

Demografia

Os dados mostram que a população estrangeira a residir legalmente nestes concelhos é inferior à média nacional, enquanto a população residente com menos de 15 anos é praticamente igual à média do país. Porém, há mais pessoas com 65 anos ou mais de idade face à média.

Já o número médio de filhos por mulher é de 1,37, ligeiramente inferior à média nacional, de 1,42. Os concelhos onde o PS obteve resultados elevados registam mais divórcios por 100 casamentos: 65,8 divórcios contra 64. Os nascimentos fora do casamento também revelam números ligeiramente mais altos face à média.

O saldo populacional migratório por 10 mil habitantes, ou seja, o peso do número de imigrantes e emigrantes na população residente nos concelhos onde o PS teve melhores resultados, é muito inferior à média nacional (2,56 contra 11,2).

Economia e trabalho

O ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem nestes concelhos é de 950 euros, inferior ao valor médio registado no país, de 1.108,56 euros, e o poder de compra per capita é também mais baixo que a média nacional.

Os concelhos onde o PS registou uma votação alta têm mais trabalhadores da administração local do que a média do país. Por cada 1.000 habitantes há 13,21 funcionários das câmaras ou juntas de freguesia, enquanto a média nacional é de 11,62 funcionários por cada 1.000 habitantes.

As empresas do setor primário, onde se inclui a agricultura, a pesca e a pecuária, registam um peso significativo nestes concelhos. Segundo os dados, o volume de negócios das empresas não financeiras do setor primário é 36,2% superior à média nacional. Já as empresas do setor secundário e terciário (comércio e serviços) apresentam números inferiores à média do país.

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego nestes concelhos é praticamente igual à média registada no total de concelhos do país.

Educação

Apesar de o número de escolas ser mais elevado do que a média nacional nos concelhos onde o PS registou votações elevadas, a escolaridade é inferior à média do país, tanto na população residente em geral como nos empregadores em particular. A população com mais de 15 anos com pelo menos o ensino secundário representa menos de 25% do total, quando a média nacional é de 30,5%. A percentagem de empregadores nestes concelhos com pelo menos o secundário é de 42,5% abaixo dos 50% da média do país.

Por outro lado, os alunos por computador no ensino básico e secundário e o número de computadores com internet são inferiores à média nacional.

Sociedade

A percentagem de casamentos não católicos nos concelhos onde a votação no PS foi elevada é de 62,5% do total de casamentos registados, um valor inferior aos 67,71% de média nacional.

Os dados mostram ainda que o número de médicos por 1.000 habitantes é de 2,58, inferior à média nacional de 5,22 médicos. As unidades hospitalares (públicas e privadas) também estão aquém da média nacional, com uma perto de uma unidade por cada 100 mil habitantes, contra 2,2 de média no país.

PSD com melhores resultados nos concelhos mais envelhecidos

O PSD obteve os resultados mais elevados nos concelhos onde a percentagem de população com mais de 65 anos supera a média nacional, mas o ganho médio mensal é inferior.

Ambiente

Os concelhos em que o PSD obteve este domingo uma votação mais elevada apresentam, em média, uma área ardida equivalente a 10,22%, valor que supera a média de 6,06% de área ardida a nível nacional em 2017.

O PSD obteve ainda os seus resultados eleitorais mais altos nos municípios onde o consumo de eletricidade por habitante e o volume de resíduos urbanos recolhidos por habitante são, em ambos os casos, inferiores à média nacional em 15% e 11,2%, respetivamente.

Demografia

Em 2018, os estrangeiros a residir legalmente em Portugal representavam 2,18% do total dos residentes nos concelhos onde o PSD obteve resultados mais elevados nestas eleições legislativas, valor que corresponde a menos de metade dos 4,64% a nível nacional.

Em média, em Portugal o número de filhos por mulher e a percentagem de nascimentos fora do casamento é de, respetivamente, 1,42 e 55,87%, mas nos concelhos onde o partido liderado por Rui Rio obteve os seus resultados mais elevados, o número médio de filhos por mulher é de 1,23 e os nascimentos fora do casamento correspondem a 48,43%, estando ambos abaixo da média nacional.

Os dados mostram ainda que o PSD conseguiu resultados mais elevados nos municípios com população mais idosa, uma vez que 22,83% da população local tinha, em 2018, 65 ou mais anos, quando a média nacional para esta faixa etária era de 21,67%. Inversamente, a percentagem de jovens com 15 ou menos anos residente nestes concelhos é inferior à média nacional: 12,32% contra 13,77%.

Economia e trabalho

Em 2016, o ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem era de 1.108,56 euros, mas nos concelhos onde o PSD registou resultados mais elevados este ganho médio era de 982,14 euros. Inferior à média nacional nestes concelhos é também o poder de compra per capita, com uma diferença de 12,0%.

Nestes concelhos o número de funcionários da administração pública local é de 11,49 por cada 1.000, valor ligeiramente inferior à média de 11,62 no total nacional.

Os dados indicam ainda que o Partido Social Democrata obteve resultados mais altos nos concelhos onde o volume de negócios de empresas não financeiras dos setores terciário (comércio e serviços) e secundário (indústria) é inferior à média nacional, mas onde as empresas do setor primário (agricultura, pescas e pecuária) apresentam um volume de negócios superior ao da média registada no conjunto do país.

Nestes concelhos, a percentagem de desempregados inscritos em centros de emprego face à população residente é de 5,85%, ligeiramente mais elevada do que os 5,54% registados no país.

Educação

Nestas eleições, o PSD registou votações mais elevadas em municípios que dispõem de um número de estabelecimentos dos ensinos não superior, secundário, básico e pré-escolar por cada 10 mil habitantes mais elevado do que a média nacional. Por outro lado, a taxa de retenção no ensino básico é de 3,98% contra a média de 5,10% no total do país.

Ao mesmo tempo, a fatia da população com 15 ou mais anos de idade e com pelo menos o ensino secundário é, nestes concelhos, de 25,32%, ou seja, inferior à média nacional que é de 30,53%.

Sociedade

Os resultados destas eleições mostram ainda que o PSD teve uma votação mais alta nos concelhos em que a população estrangeira que solicitou estatuto de residente (em percentagem do total da população residente) ostenta um valor médio (0,47%) equivalente a quase metade da média nacional (que é de 0,91%).

Nestes concelhos, há, em média, 4,81 médicos por cada 1.000 habitantes, contra uma média de 5,22 médicos a nível nacional.

BE consegue melhores resultados nos concelhos mais jovens

Os concelhos onde o BE obteve melhores resultados nas eleições de domingo caracterizam-se por serem mais jovens, terem maior nível de instrução, maior poder de compra e menor volume de negócios.

Ambiente

Os concelhos onde o BE obteve os melhores caracterizam-se por um baixo grau de área ardida (2,84%, o que compara com a média nacional de 6,06%), e por um consumo de energia superior em 11% à média nacional (5.128,61 kWh por habitante comparados com 4.621,62 kWh por habitante a nível nacional).

A quantidade de resíduos urbanos recolhidos por habitante é também superior em 4% à média nacional, sendo de 506,71 quilos por habitante no terço onde o BE obteve melhor resultado e de 487,29 na média nacional, algo que também se reflete na despesa por município em ambiente, já que corresponde a 9,36% do total onde o BE tem melhor resultado, e é de 8,92% na média nacional.

Demografia

Nos concelhos onde o BE teve melhor resultado, o número de divórcios em cada 100 casamentos é superior em 10,5% à média nacional, já que é de 70,76, o que compara com 64,06 a nível nacional.

A nível de nascimentos fora do casamento, o valor é superior em 5,7%, correspondentes a 59,03% no terço onde o BE teve melhores resultados e 55,87% a nível nacional.

A população estrangeira residente corresponde a 5,01% do total onde o BE obteve melhores resultados, ao passo que corresponde a 4,64% em termos nacionais, e o número médio de filhos é de 1,42 por mulher, em média, a nível nacional, sendo de 1,47 no terço de concelhos onde o BE obteve melhor resultado.

A percentagem de população com mais de 65 anos é também menor onde o BE tem melhor resultado (20,99%), sendo de 21,67% a nível nacional; já na percentagem de população com menos de 15 anos, a média nacional é de 13,77% e o terço onde o BE tem melhor comportamento eleitoral é de 14,16%.

Economia

Nos concelhos onde o BE obteve melhor resultado, o poder de compra 'per capita' (por pessoa) é superior em 1,5% à média nacional (índice de 101,81 face a 100,22 a nível nacional).

O volume de negócios de empresas do setor primário, secundário e terciário é menor (em 16,7%, 10,0% e 9%, respetivamente) onde o BE obteve melhores resultados.

O BE tem também melhores resultados nos concelhos onde, em média, o número de desempregados inscritos é menor representando 5,39% da população com idade entre 15 e 64 anos, quando a média nacional é de 5,54%.

Educação

A percentagem de população com mais de 15 anos que tem o ensino secundário é superior em 7,9% à média nacional nos concelhos onde o BE tem o melhor resultado (32,93% face a 30,53%).

Esta tendência é repetida também na percentagem de empregadores com pelo menos o ensino secundário, já que a média nacional é de 50% e de 53,35% nos concelhos onde o BE obtém melhor resultado.

Por outro lado, a taxa de retenção no ensino básico (5,33%) é superior à média nacional (5,10%) nos concelhos onde o BE teve melhor performance.

Sociedade

A percentagem de casamentos não católicos é de 71,51% nos concelhos onde o BE teve melhor performance, sendo de 67,71% a nível nacional.

O número de médicos por 1.000 habitantes é também superior onde o BE teve melhores resultados, sendo, em média, de 5,59 nestes concelhos e 5,22 a nível nacional.

Este dado contrasta com o número de farmácias por 10 mil habitantes, que é de 3,03 a nível nacional e de 2,71 onde o BE teve melhores resultados.

Concelhos onde CDU esteve melhor são mais envelhecidos e menos seguros

Nos concelhos onde a CDU obteve melhores resultados nas eleições de domingo há mais crimes, a população é mais velha, as empresas geram mais negócio e há maior instrução.

Ambiente

Em termos de ambiente, os concelhos onde a CDU obteve os melhores resultados nas eleições legislativas de domingo caracterizam-se por um baixo grau de área ardida (1,30%, o que compara com a média nacional de 6,06%), e por um consumo de energia superior em 9,1% à média nacional (5.042,90 kWh/hab comparados com 4.621,62 kWh/hab).

A quantidade de resíduos urbanos recolhidos por habitante é também superior em 7,9% à média nacional, sendo de 525,93 quilos por habitante no terço onde a CDU obteve melhor resultado e de 487,29 na média nacional, algo que também se reflete na despesa por município em ambiente, já que corresponde a 9,19% do total onde a CDU tem melhor resultado, e 8,92% na média nacional.

Demografia

Nos concelhos onde a CDU teve melhor resultado, a percentagem de população com mais de 65 anos é também maior onde a CDU tem melhor resultado (22,77%), sendo de 21,67% a nível nacional; já na percentagem população com menos de 15 anos, a média nacional é de 13,77% e o terço onde a CDU tem melhor comportamento eleitoral é de 14,64%.

O número de divórcios em cada 100 casamentos é idêntico ao da média nacional, sendo de 64,64 nos concelhos com melhor performance da CDU, o que compara com 64,06 a nível nacional.

A nível de nascimentos fora do casamento, o valor é superior em 11,2%, correspondentes a 62,14% no terço onde a CDU teve melhores resultados, e 55,87% a nível nacional.

A população estrangeira residente corresponde a 6,81% do total onde a CDU obteve melhores resultados, ao passo que corresponde a 4,64% em termos nacionais, e o número médio de filhos é de 1,42 por mulher, em média, a nível nacional, sendo de 1,63 no terço de concelhos onde a CDU obteve melhor resultado.

Economia

Nos concelhos onde a CDU obteve melhor resultado, o poder de compra 'per capita' (por pessoa) é superior em 14,2% à média nacional (número índice de 114,41 face a 100,22 a nível nacional).

O volume de negócios de empresas do setor primário, secundário e terciário é maior que a média nacional (em 13,9%, 17,2% e 39,5%, respetivamente) onde a CDU obteve melhores resultados.

A CDU tem também melhores resultados onde o número de desempregados inscritos é menor (5,9%).

A média do número de empresas com atividades artísticas, de espetáculos, desportivas e recreativas por 1.000 habitantes é também maior nos concelhos onde a CDU teve melhor resultado, sendo de 4,40 nesses concelhos e 3,48 na média nacional.

Educação

A taxa de retenção no ensino básico (6,02%) é superior à média nacional (5,10%) nos concelhos onde a CDU teve melhor performance.

Por outro lado, a percentagem de população com mais de 15 anos que tem o ensino secundário é superior em 15,8% à média nacional nos concelhos onde a CDU tem o melhor resultado (35,34% face a 30,53%).

Esta tendência é repetida também na percentagem de empregadores com pelo menos o ensino secundário, já que a média nacional é de 50%, mas de 57,60% nos concelhos onde a CDU obtém melhor resultado.

Sociedade

Os crimes registados pelas polícias por cada 10.000 habitantes são superiores à média nacional em 17,4% nos concelhos onde a CDU obteve melhores resultados, já que a nível nacional são de 321,58 e de 377,66 onde a coligação melhor esteve.

A percentagem de casamentos não católicos é de também superior, sendo de 75,74% nos concelhos onde a CDU teve melhor performance e de 67,71% a nível nacional.

A disparidade de ganho salarial entre profissões é mais acentuada onde a CDU obteve melhor resultado, sendo de 40,71% nesses concelhos e de 36,42 a nível nacional.

A disparidade entre géneros segue a mesma lógica, sendo de 11,37% nos concelhos onde a CDU melhor esteve nas eleições legislativas e de 10,20% a nível nacional.

CDS-PP mais forte nos concelhos com menos divórcios

Os concelhos onde o CDS-PP obteve hoje resultados mais altos registam menos divórcios e filhos fora do casamento face à média nacional, maior poder de compra e mais empresas.

Ambiente

O grau de área ardida registado nos concelhos onde o CDS-PP obteve votações mais elevadas é superior ao da média nacional. Já a percentagem de resíduos urbanos preparados para valorização e reciclagem é de 57,13% do total, valor superior à média nacional, de 50,6%. A despesa em ambiente dos municípios também é superior à média do país e o consumo médio de energia elétrica por habitante é menor.

Demografia

O saldo populacional migratório por 10 mil habitantes, ou seja, o peso do número de imigrantes e emigrantes na população residente nos concelhos onde o CDS-PP obteve resultados altos é cerca de metade da média nacional. Por outro lado, a população estrangeira legalmente residente nestes concelhos é superior à média, representando 5,43% do total da população residente (contra 4,64% da média do país).

Os dados mostram ainda que por cada 100 casamentos há 55,61 divórcios, um valor inferior aos 64,06 de média nacional. Também o número de filhos fora do casamento está abaixo da média (52% do total de nados vivos contra 56%). O número de filhos por mulher está dentro da média nacional (1,44).

A população residente com mais de 65 anos é superior à média nacional (21,7%), representando 23,19% da população daqueles concelhos.

Economia

O ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem nos concelhos onde o CDS-PP obteve resultados mais altos é de 1.247,77 euros, superior à média nacional, de 1.108,56 euros. Também o poder de compra per capita é mais elevado.

Nos concelhos onde o CDS-PP obteve os melhores resultados, o número de empresas não financeiras, tanto dos setor primário como do secundário e terciário é mais alto do que a média nacional, sendo a diferença mais significativa nas empresas do setor terciário (comércio e serviços).

Educação

O número de estabelecimentos de ensino nestes concelhos é superior à média nacional, quer no que se refere ao pré-escolar, básico e secundário e a percentagem da população com mais de 15 anos com pelo menos o ensino secundário é de 32,4%, acima da média nacional, de 30,5%.

Também a percentagem de empregadores com pelo menos o ensino secundário é mais elevada do que a média.

Sociedade

Nestes concelhos existem 3,27 unidades hospitalares por cada 100 mil habitantes, acima da média do país, que é de 2,19 unidades. Também há mais médicos por cada 1.000 habitantes (6,68 nos concelhos em causa, contra 5,22 de média nacional).

A população estrangeira que solicitou estatuto de residente é também maior face à média e há menos beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI).

Os casamentos não católicos são inferiores à média nacional (65,47% contra 67,71%) nos concelhos onde o CDS-PP obteve votações mais elevadas.

PAN com melhores resultados nos concelhos com melhores salários

Os concelhos onde o PAN obteve os resultados mais elevados registam um valor médio superior ao do país na recolha de resíduos para reciclagem e níveis salariais mais altos.

Ambiente

Em 2017, o volume de resíduos urbanos recolhidos por habitante em Portugal era de 487,29 quilogramas, mas nos concelhos onde, nestas eleições, o PAN obteve uma votação mais elevada, o valor médio por habitante era de 518,74 quilos.

Os dados estatísticos EyeData indicam ainda que, entre os indicadores do ambiente, o PAN registou resultados mais altos nos municípios onde se verifica que 54,48% de resíduos urbanos vão para valorização e reciclagem, superando em 7,6% a média nacional. Ao mesmo tempo, nestes concelhos, o consumo de eletricidade por habitante está acima do consumo médio do país.

Demografia

Relativamente aos indicadores demográficos, os dados revelam que o partido liderado por André Silva conquistou um número de votos mais alto nos concelhos com população mais jovem, em que o número de residentes com 15 ou menos anos é de 14,55% - para uma média nacional de 13,77%.

Nesses municípios, o número médio de filhos por mulher situava-se, em 2018, em 1,52 superando a média nacional (de 1,42), e o mesmo se passa com a percentagem nascimentos fora do casamento que é de 57,68%, contra 55,87% no conjunto do país.

Economia e trabalho

O ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem que residem nos concelhos onde o PAN registou resultados mais elevados era, em 2016, de 1.192,03 euros, um valor que ultrapassa por mais de uma centena de euros a média nacional, então balizada nos 1.108,56 euros.

O Partido das Pessoas, dos Animais e da Natureza teve ainda melhores resultados nos municípios em que o volume de negócios das empresas dos setores terciário e secundário per capita registam valores médios acima da média nacional, mas onde o volume de negócios das empresas do setor primário (agricultura, pescas e pecuária) surge 25,7% abaixo da média do conjunto do país.

Educação

Mais de um terço (34,63%) das pessoas com 15 ou mais anos que residem nos concelhos onde o PAN teve um resultado eleitoral mais elevado têm pelo menos o ensino secundário, sendo este um valor que supera a média nacional, que é de 30,53%.

Nestes concelhos, o número de alunos dos ensinos básico e secundário por computador está igualmente acima da média nacional: 5,06 contra 4,75. Já no que diz respeito aos estabelecimentos de ensino por 10 mil habitantes, a média é inferior à nacional para o conjunto dos níveis de ensino, ou seja, desde o pré-escolar, ao básico, secundário e não superior.

Sociedade

Nos concelhos onde o PAN obteve melhores resultados há 6,41 médicos por cada 1.000 habitantes (a média nacional é de 5,22 médicos) e 2,35 unidades hospitalares, públicas e privadas, por cada 100 mil habitantes (contra uma média nacional de 2,19).

Os dados mostram ainda que a disparidade do ganho médio mensal entre sexos é de 10,93%, enquanto no conjunto do país este indicador é de 10,20%.

Chega melhor onde há menos poder de compra, serviços de saúde e crime

O partido Chega teve melhores resultados nas eleições legislativas de domingo onde há menos poder de compra, serviços de saúde, sendo a criminalidade mais baixa que no resto do país.

Ambiente

Em termos de ambiente, os concelhos onde o Chega obteve os melhores resultados nas eleições legislativas de domingo caracterizam-se por um consumo de energia inferior em 4,3% à média nacional (4.424,66 kWh/hab comparados com 4.621,62 kWh/hab) e um baixo grau de área ardida (2,38%, o que compara com a média nacional de 6,06%).

A quantidade de resíduos urbanos recolhidos por habitante é superior em 8,6% à média nacional, sendo de 528,96 quilos por habitante no terço onde o Chega obteve melhor resultado e de 487,29 na média nacional, algo que também se reflete nas despesas por município em ambiente, já que corresponde a 9,79% do total onde a CDU tem melhor resultado, e 8,92% na média nacional.

Demografia

Nos concelhos onde o Chega teve melhor resultado, a percentagem de população com mais de 65 anos é praticamente idêntica à da média nacional, sendo de 21,52%, quando a média nacional é de 21,67%.

Já na percentagem de população com menos de 15 anos, a média nacional é de 13,77% e o terço onde o Chega tem melhor comportamento eleitoral é de 14,78%.

O número de divórcios em cada 100 casamentos é superior ao da média nacional, sendo de 71,27 nos concelhos com melhor performance do Chega, o que compara com 64,06 a nível nacional.

A nível de nascimentos fora do casamento, o valor é superior em 13,6%, correspondentes a 63,45% no terço onde o Chega teve melhores resultados, e 55,87% a nível nacional.

A população estrangeira residente corresponde a 6,83% do total onde o Chega obteve melhores resultados, ao passo que corresponde a 4,64% em termos nacionais, e o número médio de filhos é de 1,42 por mulher, em média, a nível nacional, sendo de 1,54 no terço de concelhos onde o Chega obteve melhor resultado.

Economia

Nos concelhos onde o Chega obteve melhor resultado, o poder de compra 'per capita' (por pessoa) é inferior em 0,9% à média nacional (número índice de 99,30 face a 100,22 a nível nacional).

O volume de negócios de empresas do setor secundário e terciário é inferior à média nacional (em 31,9% e 13,1% respetivamente) onde o Chega obteve melhores resultados, mas as empresas do setor primário têm um volume de negócios superior à média nacional em 25,2%.

O Chega tem também melhores resultados onde o número de desempregados inscritos é menor (4,66%).

A média do número de empresas com atividades de saúde humana e apoio social por 1.000 habitantes é menor nos concelhos onde o Chega teve melhor resultado, sendo de 8,33 nesses concelhos e 9,21 na média nacional.

Educação

A taxa de retenção no ensino básico (6,22%) é superior à média nacional (5,10%) nos concelhos onde o Chega teve melhor performance.

Por outro lado, a percentagem de população com mais de 15 anos que tem o ensino secundário é superior em 19,9% à média nacional nos concelhos onde o Chega tem o melhor resultado (33,55% face a 30,53%).

Esta tendência é repetida também na percentagem de empregadores com pelo menos o ensino secundário, já que a média nacional é de 50%, mas de 52,82% nos concelhos onde o Chega obtém melhor resultado.

O Chega tem ainda melhores resultados onde o número de escolas secundárias por 10 mil habitantes é menor face à média nacional (0,75 para 0,94), o mesmo sucedendo com as escolas básicas (6,02 para 6,66) e com as creches (5,17 para 5,67).

Sociedade

O número de hospitais (públicos ou privados) é menor nos locais onde o Chega obteve melhores resultados nas eleições de domingo, sendo de 1,53 nesses concelhos e a média nacional de 2,19.

A saúde é um fator determinante ainda no número de médicos por 1.000 habitantes, que é de 3,65 onde o partido liderado por André Ventura obteve melhores resultados e de 5,22 a nível nacional, em média.

A percentagem de beneficiários de Rendimento Social de Inserção é menor em 17,1% nos concelhos onde o Chega teve melhor resultado, já que é de 2,65% nestes casos e de 3,20% a nível nacional.

O crime é também menor onde o Chega tem melhores resultados, já que os delitos criminais registados na Polícia Judiciária (PJ) por 10.000 habitantes são, em média, de 15,36 nestes concelhos e 18,81 a nível nacional.

O mesmo sucede com os crimes registados por todas as forças policiais por 10 mil habitantes, sendo de 317,07 onde o Chega tem mais apoio e de 321,58 na média nacional.

A despesa em cultura e desporto é também menor onde o Chega tem melhores resultados (9,56%) do que a nível nacional (10,26%).

Iniciativa Liberal com mais votos nos concelhos industriais

Os concelhos onde o Iniciativa Liberal (IL) obteve resultados mais altos apresentam um volume de negócios na indústria e no comércio que ultrapassa a média nacional.

Ambiente

A percentagem de despesas em ambiente dos municípios onde o IL obteve melhores resultados é superior à média nacional representando 10,34% do total da despesa, contra a média nacional de 8,9%. Também a percentagem de resíduos urbanos preparados para valorização e reciclagem é maior face à média. Por outro lado, o consumo de energia elétrica por habitante é maior.

Demografia

O saldo populacional migratório por 10 mil habitantes, ou seja, o peso do número de imigrantes e emigrantes na população residente nos concelhos onde o IL obteve votações mais altas é quase o dobro da média nacional. A população estrangeira legalmente residente também é mais elevada.

O número médio de filhos por mulher é de 1,5, acima da média nacional, de 1,42. O número de nascimentos fora do casamento também é mais elevado e o número de divórcios é ligeiramente superior.

A população residente com 65 aos de idade ou mais situa-se abaixo da média do país, enquanto a população residente com menos de 15 anos é superior à média.

Economia

O volume de negócios das empresas não financeiras dos setores secundário (indústria) e terciário (comércio e serviços) é superior à média nacional nos concelhos onde o IL obteve resultados mais elevados. No primeiro caso a diferença chega aos 17,7% e no segundo aos 24,5%. Já as empresas do setor primário (agricultura, pescas e pecuária) apresentam um volume de negócios inferior à média nacional de 22,9%.

O ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem é de 1.171,65 euros, mais elevado do que a média do país, de 1.108,56 euros, tal como o poder de compra per capita.

Há menos trabalhadores da administração local nestes concelhos face à média nacional e o número de desempregados inscritos nos centros de emprego também é menor.

Educação

Nestes concelhos a percentagem da população com mais de 15 anos com pelo menos o ensino secundário é mais elevada do que a média, apesar de haver menos escolas por cada 10 mil habitantes.

A percentagem de empregadores com pelo menos o ensino secundário é de 53,42%, superior à média nacional, de 50%.

Sociedade

A percentagem de casamentos não católicos é de 70,66% do total de casamentos, um valor superior à média nacional (67,71%).

Há 6,4 médicos por cada 1.000 habitantes e mais unidades hospitalares, públicas e privadas.

Livre mais forte nos concelhos jovens com mais estudos

Os concelhos onde o Livre obteve os resultados mais elevados há uma percentagem maior de jovens com o ensino secundário do que no conjunto país.

Ambiente

Os concelhos em que o Livre obteve uma votação mais elevada registam uma área ardida média equivalente a 3,17%, o que corresponde a cerca de metade da média de 6,06% de área ardida a nível nacional em 2017.

Nestes concelhos verifica-se ainda que a quantidade de resíduos urbanos recolhidos por habitante e a percentagem de resíduos urbanos reciclados superam a média registada no conjunto do país em 7,3% e 6,0%, respetivamente.

Demografia

A percentagem de pessoas com menos de 15 anos residente nos concelhos onde o Livre registou uma votação mais expressiva ascende a 14,61%, sendo mais alta do que o valor médio nacional que é de 13,77%.

O partido que elegeu Joacine Catar Moreira para deputada na Assembleia da República, registou melhores resultados nos concelhos onde a percentagem de população estrangeira legalmente residente é de 6,17%, acima da média nacional de 4,64%.

Economia

Em média, nos concelhos em que o Livre conseguiu resultados mais elevados nestas eleições, contam-se 10,84 trabalhadores da administração pública local por cada 1.000 habitantes, o que reflete um valor mais baixo do que a média nacional, que é de 11,62 daqueles funcionários públicos.

Inversamente, no que ao ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem diz respeito, o valor registado nestes concelhos é de 1.200,34 euros, superando os 1.108,56 euros médios observados em Portugal.

Educação

O Livre registou uma votação mais elevada nos concelhos onde a 35,06% dos jovens com menos de 15 anos tem pelo menos o ensino secundário, valor que ultrapassa em quase cinco pontos percentuais a média nacional (de 30,53%).

Também no que diz respeito aos empregadores com pelo menos o ensino secundário, a percentagem atinge os 55,28% nestes concelhos -- no conjunto do país esta média é de 50,00%.

Sociedade

A percentagem de beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) nos concelhos que proporcionaram ao Livre os seus melhores resultados nestas eleições corresponde a 3,46% da população com mais de 15 anos aí residente, sendo que, no conjunto do país, a percentagem dos beneficiários desta prestação social é ligeiramente inferior (3,20%).

Os dados mostram ainda que o número de casamentos não católicos é, nestes municípios, de 72,38% quando a média nacional é de 67,71%.

Em Portugal, a disparidade no ganho médio mensal entre níveis de habilitação é de 27,58%, mas nos concelhos onde o Livre obteve melhores resultados, esta disparidade é de 29,17%.

Exclusivos