O embaixador, a secretária de Estado e a administradora hospitalar. As novas caras do governo

João Gomes Cravinho, Graça Fonseca e Marta Temido são os novos responsáveis pela Defesa, Cultura e Saúde

Um embaixador na Defesa

O antigo secretário de Estado da Cooperação João Gomes Cravinho é o novo ministro da Defesa Nacional, em substituição de José Azeredo Lopes.

Doutorado em Ciência Política pela Universidade de Oxford, e com mestrado e licenciatura pela London School of Economics, João Gomes Cravinho é atualmente embaixador da União Europeia no Brasil, desde agosto de 2015, tendo desempenhado o mesmo cargo na Índia entre 2011 e 2015.

Entre março de 2005 e junho de 2011, João Gomes Cravinho foi secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, nos dois governos liderados por José Sócrates.

Há 20 anos ao lado de Costa

Graça Fonseca, atual secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, chega agora a ministra da Cultura, substituindo no cargo Luís Filipe Castro Mendes. É a terceira titular deste ministério - a pasta com mais rotatividade do atual governo.

Há muito que Graça Fonseca acompanha António Costa - primeiro, no Ministério da Justiça, no segundo governo de António Guterres; depois, como chefe de gabinete do atual primeiro-ministro, entre 2005 e 2007, quando Costa assumiu a pasta da Administração Interna, no primeiro executivo de José Sócrates; depois como vereadora na Câmara Municipal de Lisboa, assumindo os pelouros da Economia, Inovação, Educação e Reforma Administrativa, entre 2009 e 2015, altura em que integrou as listas do PS por Lisboa, acabando por ser chamada ao governo.

Com 47 anos, Graça Fonseca é licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e doutorada em Sociologia pelo ISCTE. Dirigente do PS, foi a primeira dirigente política portuguesa a assumir publicamente que é homossexual.

Novamente uma mulher na Saúde

Marta Temido, que substitui Adalberto Campos Fernandes na pasta da Saúde, era até agora subdiretora do Instituto de Higiene e Medicina Tropical e presidente não executiva do conselho de administração do Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa .

Nascida em Coimbra, com 44 anos, é licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e doutorada em Saúde Internacional. Foi presidente do conselho diretivo da Administração Central do Sistema de Saúde e membro dos conselhos de administração de vários hospitais públicos.

Exclusivos