Rui Rio promete baixar impostos consoante a margem que o Orçamento de Estado permitir

Líder do PSD promete que se o partido vencer as eleições legislativas de 6 de outubro, a principal medida que vai tomar é baixar os impostos de acordo com a margem que o Orçamento de Estado permitir.

Rui Rio disse na sua intervenção no Chão da Lagoa, nas serras da herdade da Fundação Social Democrata, na Madeira, que "há um momento em que a subida de impostos tem de parar, e esse momento em que a subida dos impostos vai parar é o momento que o PSD ganhar as eleições e formar governo". O líder do PSD garantiu que "nesse dia há uma parte dos impostos que necessariamente têm de baixar segundo as margens que o orçamento permitir".

Acrescentando: "Mas menos impostos com melhor serviço publico, com melhor organização no Serviço Nacional de Saúde, onde as pessoas tenham a possibilidade de ter a consulta de que precisam, de terem a operação de que precisam e de terem o médico de família de que precisam".

Depois de dizer que o Governo do PS, com o apoio parlamentar do PCP e do BE, não é experiência a repetir porque "agora promete o que não fez em quatro anos", Rui Rio indicou que o PSD tem dois objetivos "muito importantes" a concretizar, um que é ganhar as eleições regionais a 22 de setembro e outro que é vencer as legislativas de 6 de outubro.

"Um objetivo é manter, aqui, na Madeira, a boa governação que desde sempre a Madeira tem e que trouxe este patamar de desenvolvimento e, a seguir, é no dia 06 de outubro, com a ajuda dos votos dos madeirenses, que Portugal seja capaz de fazer um governo novo, um governo que desenvolva Portugal tal como a Madeira foi desenvolvida e um governo que tire da esfera do poder o PCP e o BE", declarou.

Rio alertou que "ninguém deve ficar em casa" porque se assim acontecer "isso pode significar ter o PCP e o BE na esfera do poder".

O presidente do PSD considerou necessário "alterar esse desígnio" de afastar a esquerda do poder para um Portugal "mais virado para o futuro e menos virado para os interesses partidários".

O líder social-democrata disse que caso o PSD ganhe as eleições, no dia de publicação do Orçamento de Estado para 2020, a questão do subsidio social de mobilidade entre a Madeira e o continente será resolvida.

Rui Rio enalteceu ainda a obra do ex-presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, e do atual presidente, Miguel Albuquerque, salientando que "em equipa que ganha não se mexe".

"É muito difícil os madeirenses aceitarem trocar o PSD por um PS, que ainda por cima não é um PS sozinho, é o PS com o PCP e o BE", concluiu.

A intervenção foi marcada por interrupções musicais do "Madeira é livre, olé, olé", tendo Rui Rio também soletrado a mesma.

Exclusivos

Premium

Betinho

"NBA? Havia campos que tinham baldes para os jogadores vomitarem"

Nasceu em Cabo Verde (a 2 de maio de 1985), país que deixou aos 16 anos para jogar basquetebol no Barreirense. O talento levou-o até bem perto da NBA, mas foi em Espanha, Andorra e Itália que fez carreira antes de regressar ao Benfica para "festejar no fim". Internacional português desde os Sub-20, disse adeus há seleção há apenas uns meses, para se concentrar na carreira. Tem 34 anos e quer jogar mais três ou quatro ao mais alto nível.