Rangel lidera a lista do PSD, Álvaro Amaro dado como certo

Paulo Rangel vai pela terceira vez consecutiva encabeçar a lista do PSD às eleições europeias e será anunciado esta quinta-feira. Álvaro Amaro, presidente da câmara da Guarda, é dado como certo entre os candidatos a eurodeputados.

Rui Rio já convidou Paulo Rangel para voltar a liderar a lista de candidatos do partido ao Parlamento Europeu. O nome do eurodeputado já era dado como certo há várias semanas, como escreveu o DN, mas só agora o líder social-democrata formalizou a sua escolha, que será apresentada à Comissão Política Nacional esta quinta-feira.

E deve ser anunciada publicamente também, uma semana antes de o PS revelar a sua lista, na convenção europeia de 16 de fevereiro, data em que o PSD também tem a convenção do Conselho Estratégico Nacional (CEN).

Da lista do PSD é também dado como certo o nome do também eurodeputado José Manuel Fernandes, que é líder da distrital de Braga do PSD e coordenador do maior grupo político (PPE) na comissão de orçamentos do Parlamento Europeu e foi relator e negociador no mecanismo de proteção civil europeu e do plano Juncker. Tal como o de Álvaro Amaro, presidente da Câmara da Guarda e dos autarcas sociais-democratas, que é um dos homens de confiança de Rui Rio, segundo fontes do partido.

Pela Madeira deverá entrar na lista a ex-candidata do PSD à Câmara do Funchal, Rubina Leal, mas há ainda dúvidas se o lugar poderá voltar a ser para a eurodeputada Claúdia Monteiro de Aguiar. E o próprio líder do PSD assumiu que o ex-presidente da Assembleia da República, Mota Amaral, indicado pelo PSD Açores, "irá em lugar mais do elegível".

Dos atuais seis eurodeputados do PSD, que nas últimas eleições concorreu às europeias coligado com o CDS, que elegeu Nuno Melo na lista conjunta, está igualmente dada como certa a saída de Fernando Ruas, apesar da distrital de Viseu estar a fazer toda a pressão para o manter na lista. E apesar de Rui Rio ter "muito apreço" pelo eurodeputado Carlos Coelho, que tem organizado todas as universidades de verão do partido, a sua permanência na lista ainda não é garantida pelas fontes ouvidas pelo DN.

As mesmas fontes dizem que a "grande surpresa" será a primeira mulher a integrar na lista, em segundo ou terceiro lugar, e os nomes que se fala são os da vice-presidente do PSD Isabel Meirelles e os da antiga ministra do Ensino Superior Maria da Graça Carvalho.

Esta é a terceira vez que Paulo Rangel lidera a lista de candidatos do PSD ao Parlamento Europeu. Em 2009, numa campanha alucinante contra o então candidato do PS, Vital Moreira, conseguiu vencer as europeias, com 32% dos votos, contra 26,5% dos socialistas. Nas de 2014, ainda sob o efeito do programa de ajustamento e das medidas da troika, o advogado do Porto encabeçou uma lista conjunta com o CDS, sendo que foi o PS o vencedor das eleições. Neste ato eleitoral os socialistas conseguiram 31% dos votos e oito mandatos no PE e PSD/CDS 28% e 7 mandatos.