Feliciano Barreiras Duarte votou contra o OE. Mas não estava no Parlamento

Apesar de ter estado presente na sessão, o deputado social-democrata ausentou-se antes da votação. O seu voto, no entanto, foi registado.

O antigo secretário-geral do PSD Feliciano Barreiras Duarte é o mais recente caso noticiado de um deputado que não se encontrava no Parlamento no momento em que o sistema informático da Assembleia da República registou atividades em seu nome.

Segundo avançou nesta terça-feira o Sapo24, Feliciano Barreiras Duarte não estava presente no hemiciclo no momento da votação na generalidade da proposta do Orçamento do Estado 2019. Mas o seu voto (contra) ficou registado.

A situação foi reconhecida por fonte próxima do deputado, que cerca "das 13 horas" teve de "acorrer a uma emergência de um dos seus filhos menores".

"A sua saída do Parlamento, depois de ter assistido a toda a sessão [da manhã], teve a ver com a sua condição de pai, que tem tido um dos seus filhos com sucessivos problemas de saúde, que o têm levado inclusive a muitos internamentos hospitalares e a outros acompanhamentos médicos e familiares regulares - esta situação é, de resto, do conhecimento de vários deputados de várias bancadas", diz a fonte ao Sapo24.

Só que o Regulamento da Assembleia da República proíbe que se realize um voto por procuração ou por correspondência - ou seja, o registo do voto tem de ser feito presencialmente. No momento da votação, os computadores da AR exigem que se faça nova autenticação do utilizador, para cálculo do quórum e para posteriormente se fazer o registo de voto.

Confrontada com toda esta situação, fonte próxima do deputado social-democrata afirmou que este irá agora comunicar o sucedido junto dos serviços da Assembleia da República, "para que seja eventualmente marcada falta a esta votação, considerando os fundamentos de saída de emergência".

Ler mais

Exclusivos