Freitas do Amaral. Marcelo cancela deslocação ao Vaticano

Por causa das cerimónias fúnebres de Freitas do Amaral, o Presidente da República já não participará na consagração de Tolentino Mendonça como cardeal.

Marcelo Rebelo de Sousa cancelou a deslocação, sábado, ao Vaticano, onde participaria na consagração como cardeal do arcebispo português D. Tolentino Mendonça.

O cancelamento surgiu porque nesse dia serão as cerimónias fúnebres do Diogo Freitas do Amaral, que morreu hoje, com 78 anos. O Presidente mantém no entanto a intenção de no sábado de manhã se deslocar à Câmara Municipal de Lisboa, onde se assinalarão o 5 de Outubro de 1910 (implantação da República).

O velório do fundador e primeiro líder do CDS começará sexta-feira no Mosteiro dos Jerónimos e o funeral será sábado, no cemitério da Guia (Cascais), segundo informações da família à Lusa.

Diogo Freitas do Amaral, que morreu vítima de cancro, estava internado desde meados de setembro.

Para domingo, o Governo decretou um dia de luto nacional.

Exclusivos