Mulher morre em ação policial. PJ e PSP investigam

Mulher de 23 anos morreu num hospital vítima de ferimentos provocados com arma de fogo horas depois de a polícia ter disparado contra ocupantes de uma viatura furtada

Uma mulher morreu esta quinta-feira em São João da Madeira, vítima dos ferimentos provocados por um disparo que poderá ter sido de um elemento da Polícia de Segurança Pública (PSP).

De acordo com uma nota da PSP enviada esta quinta-feira às redações, uma equipa policial estava no terreno a investigar a "existência de vários furtos em viaturas num local concreto da cidade" e detetou às 0.00, na Avenida do Vale, "uma viatura suspeita a circular na área de ocorrência dos furtos, com as luzes desligadas, parando junto dos veículos estacionados".

"Momentos depois foi audível o ruído correspondente à quebra de um vidro de uma viatura ali parqueada, indiciando uma prática criminal, pelo que os polícias abordaram os seus ocupantes". Porém, durante a abordagem os polícias efetuaram disparos com arma de fogo, "em circunstâncias que serão apuradas". Os suspeitos fugiram do local na viatura.

Posteriormente, uma mulher de 23 anos deu entrada no Hospital de São João da Madeira com ferimentos provocados por uma arma de fogo, "que se supõe estar relacionada com a ocorrência descrita". Entrou em paragem cardiorrespiratória e faleceu no hospital.

Segundo apurou o JN, a vítima foi atingida por pelo menos um tiro na zona do torso, reside no Porto e foi deixada na urgência do hospital pelo alegado companheiro de assalto, que abandonou o local. Uma testemunha no local da ocorrência diz que ouviu "vários tiros, mais do que um".

A Polícia Judiciária e a Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) está a investigar o caso. Entretanto, deslocaram-se ao local dois inspetores da Inspeção da PSP, para procederem a uma análise e avaliação iniciais.

A PSP instaurou um inquérito de âmbito disciplinar, para apurar as circunstâncias que rodearam a intervenção policial.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG