Magistrados ganham mais quando estão jubilados do que a trabalhar

Governo já aprovou em Conselho de Ministros uma proposta de lei para rever o estatuto dos magistrados

Os juízes ou procuradores do Ministério Público ganham mais quando estão jubilados do que se ainda estivessem a trabalhar. A diferença justifica-se com a quota que um magistrado no ativo tem de pagar para a Caixa Geral de Aposentações (CGA), 11% do seu salário, e que passa a ser integrada na pensão na altura da jubilação, explica o Jornal de Notícias na edição desta segunda-feira.

O jornal avança com um exemplo: um juiz conselheiro com um salário bruto de 6100 euros, recebe ao fim do mês cerca de 4000 euros limpos, depois de feitos os descontos para a CGA, IRS e, se quiser, a ADSE. Quando se jubila, o mesmo magistrado passa a ganhar mais 700 euros.

O último governo de José Sócrates tentou alterar a situação em 2011, ao aprovar uma mudança dos estatutos das magistraturas que estabelecia que a pensão do jubilado passaria a ser calculada "em função de todas as remunerações", num valor líquido que não podia ser "superior nem inferior à remuneração" do juiz ou procurador no ativo em categoria idêntica. Com base nessa alteração, a CGA alterou ainda a forma de cálculo das pensões dos jubilados, subtraindo-lhes os 11% que eram acrescentados à reforma.

Um juiz conselheiro com um salário bruto de 6100 euros, recebe cerca de 4000 euros limpos, depois de feitos os descontos. Quando se jubila, passa a ganhar mais 700 euros

A questão é que vários magistrados jubilados contestaram essa leitura da lei e avançaram com ações administrativas em tribunal, que deixaram tudo na mesma. Agora, o governo de António Costa já aprovou em Conselho de Ministros nos últimos meses e fez seguir para o Parlamento nova proposta de lei para rever o estatuto dos magistrados. Um dos pontos previstos é que a pensão não pode ser "superior nem inferior à remuneração" do magistrado no ativo, "deduzida da quota para a CGA".

Exclusivos

Premium

Gastronomia

Quem vai ganhar em Portugal as próximas estrelas Michelin

É já no próximo dia 20, em Sevilha, que vamos conhecer a composição ibérica das estrelas Michelin para 2020. Estamos em festa, claro, e festejaremos depois com os nossos bravos, mesmo sabendo que serão poucos para o grande nível a que já chegámos. Fernando Melo* escreve sobre os restaurantes que podem ganhar estrelas Michelin em 2020 em Portugal.