Rapto e violação no Seixal: menina ajudou PJ a identificar agressor

Com apenas sete anos, a menina raptada e violada no Seixal, surpreendeu os inspetores da PJ ao descrever e identificar o homem que a levou. Já tinha tentado o mesmo com outra criança há duas semanas

Passaram quase 48 horas do momento em que uma menina foi raptada e violada por um homem, habitualmente embriagado, que a levou de um parque infantil no Seixal. De acordo com as últimas informações recolhidas pelo DN, a Polícia Judiciária (PJ) sabe quem é o agressor e tem montada uma caça ao homem naquela zona, com o apoio da PSP.

A identificação do suspeito foi feita com a ajuda da própria menina que, apesar dos seus sete anos, surpreendeu os inspetores da Judiciária, descrevendo e reconhecendo o seu agressor através de imagens que lhe foram mostradas.

O suspeito, de origem cabo-verdiana, era conhecido na zona por se embriagar frequentemente, tem entre 30 a 40 anos e não seria conhecido da família da vítima, esta de origem são-tomense. De acordo com fonte que está a acompanhar a investigação, o suspeito já tinha abordado há duas semanas outra menina na mesma zona, mas foi apanhado a tempo por residentes. No entanto, nenhuma queixa chegou à polícia.

No sábado pelas 18 horas, o homem aproximou-se da criança quando esta brincava com dois primos mais velhos, um com nove, outro com oito anos, num parque infantil da localidade de Amora, no Seixal. A mãe tinha-se ausentado por instantes com o filho mais novo, com poucos meses, que terá tido um problema. O parque é frequentado pelos residentes, com muitas crianças, sem registos de incidentes.

Ouvidas agora as testemunhas da situação de há 15 dias e juntando a descrição, quer da menina, quer dos seus primos, a policia conseguiu identificar o agressor e obter informações junto à sua família.

Conforme o DN noticiou, a criança só foi encontrada por um popular na madrugada de domingo, cerca das cinco da manhã. Foi entregue à PSP e levada ao hospital para fazer exames médicos que confirmaram que tinha sofrido a violação.

(Atualizado ás 17:45)

Ler mais

Exclusivos