Pinto da Costa sobre o E-Toupeira: "Não me admirou nada"

SAD do Benfica não vai a julgamento e o presidente do FC Porto reagiu.

O presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, reagiu esta quarta-feira à noite à decisão do Tribunal da Relação de Lisboa, no sentido de que não levar a SAD do Benfica a julgamento no processo do E-Toupeira.

Questionado sobre se já esperava este desfecho, por jornalistas que o interpelaram à margem da apresentação de um livro de homenagem a ao antigo bispo António Francisco dos Santos, no Palácio da Bolsa, no Porto, respondeu: "Já". E prosseguiu: "Ouvi agora na rádio uma coisa que me entristeceu, de dizer que o juiz atribuiu à Polícia Judiciária a culpa de não ter feito bem o seu trabalho. Ouvi na rádio, não sei se disse ou escreveu. Acho lamentável, se há entidade que merece todo o respeito e tem história e trabalho exemplar é a PJ. Se foi para atirar a responsabilidade para cima da PJ é realmente lamentável".

Questionado por uma das jornalistas sobre se acha que isto é uma forma de faltar à verdade desportiva, Pinto da Costa declarou: "Não acho nada. Mas eu também já nada me surpreende. Agora dá a ideia, pelo que vi há bocadinho escrito a propósito de uma multa que o FC Porto levou por causa de um painel que os Super-Dragões exibiram num jogo qualquer, que o Benfica não estava de acordo e queria a sua interdição, que pelos vistos o Benfica julga, pelo menos, que manda na disciplina desportiva e se calhar julga que manda na Justiça".

Citado por media como a SIC e o Porto Canal, o presidente do FC Porto sublinhou: "Se fiquei admirado? Absolutamente nada!".

Clique aqui para ver as declarações de Pinto da Costa na SIC:

Exclusivos