Morreu o cabeleireiro Eduardo Beauté

O cabeleireiro Eduardo Beauté morreu, foi confirmado pelo ex-marido, o modelo Luís Borges, nas redes sociais. Tinha 52 anos e foi encontrado morto em casa.

"É com profunda tristeza que partilho convosco que partiu hoje o Pai dos meus filhos. Neste momento de dor peço que recordem o Eduardo com carinho e respeitem o momento difícil que atravessamos", escreveu Luís Borges no Facebook.

O cabeleireiro Eduardo Beauté tinha 52 anos. Estaria doente e os amigos viam-no com grande preocupação nos últimos tempos por demonstrar sintomas de depressão profunda. Não era a primeira vez que isto acontecia, como o próprio revelou em várias entrevistas. Foi encontrado morto em casa no sábado, em circunstâncias que a PJ está a investigar..

O cabeleireiro estaria em crise financeira e já tinha abandonado o salão onde atendia as estrelas mediáticas que tinha, em nome próprio, na Avenida da Liberdade, em Lisboa. O processo de despejo foi complicado.

Eduardo Beauté teria tido grandes dificuldades em fazer frente aos enormes aumentos de renda naquela zona. Trabalhava, nos últimos tempos, por conta de outrem, no Carapinha Chic, segundo as revistas sociais, mas estaria próximo de abrir um novo espaço em seu nome, numa avenida perto do Marquês de Pombal, segundo teria dito às suas clientes.

Eduardo Beauté era presença habitual nas revistas sociais, sobretudo depois de um casamento mediático com o modelo internacional Luis Borges. Tinha três filhos adotivos a seu cargo. Nos últimos tempos as revistas sociais davam conta de graves problemas do cabeleireiro das estrelas - mas já antes tinham falado muito dos seus problemas, abertamente, sobretudo na altura da separação do modelo, que vivia em Nova Iorque.

Nessa altura, Eduardo Beauté deu uma entrevista a Manuel Luis Goucha, na TVI, em que revelava que sentia "ataques de pânico", e como lhe tinha custado a separação, sobretudo por causa dos filhos. Nessa altura o cabeleireiro falou também dos seus problemas económicos: "Tenho famosos que me devem milhares de euros. É o faz de conta", dizia.

"Conheci-o profissionalmente, foi algumas vezes ao meu programa e deu-me duas grandes entrevistas, a última em abril. Falou do divórcio, das notícias que saiam sobre ele e que dizia serem falsas, dos filhos", contou ao DN Manuel Luís Goucha.

O apresentador diz que viu "um homem com um olhar triste, a sair de uma depressão", mas que estava a vir à tona da água. "Pareceu-me que estava a juntar as peça e a recomeçar a vida, vi uma pessoa que estava a vir à superfície depois do caos, não esperava que partisse desta maneira", lamentou.

Eduardo Beauté tinha escrito um livro publicado na Chiado Editores chamado À Procura de Uma Família. Nesse livro revelava grande parte da sua vida e o que fez para chegar onde chegou. "Estive 50 anos à procura de uma família", disse, na altura.

Exclusivos