Grupo de 21 migrantes intercetado na praia da Ilha do Farol em Faro

Um grupo de 21 migrantes foi intercetado pela GNR na praia da Ilha do Farol, em Faro, confirmou o comando-geral desta polícia.

"Foram intercetados pelo Destacamento de Controlo Costeiro de Olhão [da GNR] 21 migrantes na praia da Ilha do Farol numa embarcação", disse o Comando-Geral da GNR.

Em comunicado, a GNR confirma que "a Unidade de Controlo Costeiro (UCC), através do Destacamento de Controlo Costeiro de Olhão, hoje, dia 21 de julho, pelas 19H45, detetou e intercetou 21 migrantes, que se encontravam a desembarcar no areal da ilha do Farol".

"Na sequência da deteção de movimentos suspeitos de uma embarcação, ao largo da ilha do Farol, pelo Sistema Integrado de Vigilância, Comando e Controlo (SIVICC), foram de imediato ativados os meios marítimos da GNR, que conseguiram intercetar os ocupantes dessa embarcação, após o desembarque, nas imediações da praia"; explica o comunicado da GNR.

A força policial acrescenta que "a ação decorreu no âmbito da Operação Fronteira Marítima Reforçada, que se tem vindo a desenrolar pela UCC, a fim de detetar fluxos de imigração irregular, combater a criminalidade transfronteiriça e incrementar a atuação relacionada com as funções de Guarda Costeira".

A GNR não indica a nacionalidade dos migrantes mas tudo indica que se trata de marroquinos.

Em junho, dois grupos de migrantes desembarcaram também no Algarve.

Uma embarcação com um grupo de sete migrantes, alegadamente de origem marroquina, desembarcou ao largo de Olhão.

Uma outra embarcação, desta vez com 22 migrantes oriundos no Norte de África, foi intercetada quando as pessoas se preparavam para desembarcar na Praia de Vale do Lobo, no Algarve.

Em janeiro, um outro grupo de 11 migrantes tinha chegado à costa algarvia, antecedido de uma embarcação com oito homens, em dezembro de 2019.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG