Despiste em Tavira aumenta para oito número de mortos da operação Natal e Ano Novo da GNR

Desde 20 de dezembro, a GNR já registou 24 feridos graves e 484 feridos ligeiros. Já foram levantadas mais de 10 mil infrações

O despiste de um veículo ligeiro em Tavira, este sábado, elevou para oito o número de mortos da Operação "Natal e Ano Novo" da GNR, que começou no dia 20 de dezembro, avançou fonte oficial daquela força de segurança.

O despiste do veículo ligeiro ocorreu num caminho rural em Tavira, no distrito de Faro, pelas 10:59, causando um morto, disse a mesma fonte.

Até às 07:00, a GNR tinha registado sete mortos, 24 feridos graves e 484 feridos ligeiros desde que teve início a Operação "Natal e Ano Novo".

Desde o dia 20 de dezembro foram fiscalizadas pela GNR 34.402 viaturas, tendo sido levantadas 10.100 infrações.

Desde o dia 20 de dezembro foram registados 181 crimes por excesso de álcool

A GNR fiscalizou 31.252 condutores por álcool, tendo sido levantadas 362 contraordenações e registados 181 crimes por excesso de álcool.

Em termos de velocidade, foram fiscalizados 251.306 veículos, dos quais 4262 circulavam em excesso de velocidade.

A GNR levantou ainda 198 infrações relativas à falta de uso de cinto de segurança e/ou sistemas de retenção e 313 por uso do telemóvel durante a condução.

GNR e PSP com 19 mil efetivos na estrada

A operação Natal e Ano Novo da GNR arrancou no passado dia 20 de dezembro com um reforço do patrulhamento rodoviário nas estradas de maior tráfego do país para prevenir acidentes e garantir a fluidez do trânsito. Além da GNR, também a PSP está na estrada. Na última quinta-feira, um balanço conjunto das duas forças policiais e da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), avançou que nove pessoas morreram e 39 ficaram feridas com gravidade nos mais de 3500 acidentes registados pela GNR e PSP durante a operação Natal e Ano Novo, entre os dias 18 e 25 de dezembro.

Segundo Rui Ribeiro, presidente da ANSR, o número de vítimas mortais registados nas estradas nacionais representa uma descida de 57% em comparação com o mesmo período do ano passado.Em relação aos feridos graves também foram registados menos 15% do que em 2018. Este ano, no entanto, foram contabilizados mais 384 acidentes do que no período homólogo.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG