Calou-se a música de Beatriz. Quem era a jovem estudante que terá sido assassinada?

Corpo de jovem estudante de 23 anos foi retirado esta sexta-feira das águas do Tejo.

O desaparecimento de Beatriz Lebre, uma jovem estudante de 23 anos, natural de Elvas, teve esta sexta-feira o desfecho trágico que já se adivinhava: o cadáver da jovem foi retirado das águas do rio Tejo, junto à zona de Santa Apolónia, depois de um transeunte ter avistado o corpo e avisado as autoridades.

As buscas junto ao rio Tejo decorriam desde ontem, após a detenção, na quarta-feira à noite, de Rúben Couto, um estudante de psicologia que era colega da vítima numa Universidade de Lisboa.

Beatriz era licenciada em Psicologia pelo ISCTE e estava agora a tirar o mestrado em psicologia social e das organizações. Trabalhava numa loja do centro comercial Colombo. No seu perfil do Linkedin define-se como como uma "apaixonada por música, pessoas, cinema, teatro, filosofia e literatura" - a sua grande paixão era o piano.

A jovem terá sido morta na sua casa, na zona de Marvila, em Lisboa, na noite da última sexta-feira, 22 de Abril.

No domingo, o desaparecimento de Beatriz Lebre foi comunicado à PSP pela família, que vive em Elvas, e que estranhou não conseguir entrar em contacto com a jovem, que vivia em Lisboa devido aos estudos. Na sequência da investigação, segundo o Jornal de Notícias, a Polícia Judiciária encontrou vestígios de sangue no apartamento de Beatriz, e acabou por chegar a Rúben Couto, colega da vítima na faculdade. Estaria obcecado por Beatriz, mas a vontade de uma relação não seria correspondida.

"A Polícia Judiciária, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, procedeu à detenção de um homem, com 25 anos de idade, por fortes indícios da prática de um crime de homicídio consumado", lê-se no comunicado divulgado esta quinta-feira pela PJ.

Rúben Couto terá confessado o crime, e foi o agora suspeito de homicídio e ocultação de cadáver que disse à Polícia ter atirado o corpo ao Tejo, assim como a arma do crime, um objeto perfurante que também foi encontrado pelas autoridades. De acordo com o Público, o jovem de 25 anos está internado no Hospital de São José, em Lisboa, depois de os guardas do estabelecimento prisional da PJ o terem encontrado ferido na quinta-feira, com ferimentos auto-inflingidos. Deverá ser presente a um juiz este sábado.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG