Braço direito de Vakil sucede-lhe à frente da Comunidade Islâmica de Lisboa

Mohamed Iqbal é o novo líder da Comunidade Islâmica de Lisboa. Foi seu vice-presidente e trabalhou com ele na Banca. "Espero que tomem bem conta da casa", diz Vakil

Mohamed Iqbal é o novo líder da Comunidade Islâmica de Lisboa (CIL), sucedendo a Abdool Vakil, numa passagem de testemunho que se torna natural dado o percurso de ambos.

Mohamed era o único candidato às eleições e foi, durante três mandatos, vice-presidente de Vakil, que esteve 33 anos à frente da organização.

"O Dr. Vakil é uma pessoa que orientou a comunidade, deu-lhe muitos anos de vida, aprendi muito com ele, devo-lhe muito ", começa por dizer o novo líder. Sublinha que seu desafio é dar continuidade a esse trabalho. Tem um mandato de três anos pela frente.

"Nesse trabalho de continuidade, é preciso que tudo seja feito de forma segura por causa do momento que estamos a passar, devemos assegurar que tudo seja feito segundo as orientações da Direção-Geral da Saúde. E continuar a servir a comunidade e sermos solidários, sobretudo nesta crise motivada pela pandemia", disse ao DN.

Natural de Maputo, Mohamed Iqbal, de 61 anos, deixou Moçambique aos 16 para estudar em Portugal. Fez os estudos superiores em Inglaterra, na Escola de Economia de Londres (London School of Economics, LSE), cidade onde trabalhou no setor bancário.

Abdool Vakil é amigo da família e trouxe "o sobrinho" para Portugal, para trabalhar com ele no Banco Efisa, onde Vakil era administrador.

Mohamed tem desenvolvido a sua atividade profissional nas áreas financeira e bancária, sendo atualmente consultor do Banco de Fomento Internacional. Viveu também nos EUA e Brasil.

Abdool Vakil foi nomeado presidente honorário, prometendo continuar a apoiar a comunidade. "Espero que tomem bem conta dessa casa", é o pedido que faz à nova direção. "Eles dizem que contam comigo e eu ajudarei no que for preciso", disse ao DN.

Alunos de Moçambique fundaram a comunidade

As eleições decorreram este domingo, ao longo do dia, na Mesquita Central de Lisboa, tendo votado uma pequeníssima parte da comunidade que vive em Portugal. Existem 50 mil muçulmanos no país, cerca de sete mil em Lisboa.

A Comunidade Islâmica de Lisboa foi constituída em 1968 por um grupo de universitários muçulmanos, entre eles Abdool Vakil, que, na altura, se encontravam a estudar na capital portuguesa, oriundos das ex-províncias ultramarinas portuguesas.

A primeira solicitação de um terreno para a construção de uma Mesquita foi feita à Câmara Municipal de Lisboa, em 1966, por uma comissão composta por cinco muçulmanos e cinco católicos. No entanto, só em setembro de 1977 foi cedido um terreno na avenida José Malhoa.

O lançamento da primeira pedra aconteceu em janeiro de 1979 e a inauguração da primeira fase de construção realizou-se em 29 de março de 1985.

A Mesquita Central de Lisboa é um projeto dos arquitetos António Braga e João Paulo Conceição, e o seu imã é o xeque David Munir.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG