Assaltaram um ourives e tentaram matar uma testemunha. Agora foram detidos

Autores do assalto de Póvoa de Lanhoso, em fevereiro, entre os seis homens detidos nesta terça-feira e indiciados pela prática de vários crimes.

A Polícia Judiciária deteve nesta terça-feira seis homens, fora de flagrante delito, em localidades do Grande Porto e em Guimarães, suspeitos da prática de crimes de roubo qualificado com utilização de armas de fogo, homicídio tentado e furto qualificado.

Foram ainda cumpridos vários mandados de busca domiciliária e não domiciliária, tendo sido apreendidas armas de fogo, munições, objetos de ouro, dinheiro, além de equipamento para comunicações.

Os crimes de roubo qualificado e homicídio tentado ocorreram a 17 de fevereiro, numa freguesia do concelho da Póvoa de Lanhoso. Nesse dia um ourives foi abordado com violência na via pública, quando conduzia uma viatura automóvel, onde transportava várias peças e objetos de ouro, no valor estimado de cerca de 500 mil euros. Quando se aperceberam de que havia um cidadão a assistir a tudo, os assaltantes tentaram alvejá-lo, efetuando disparos com arma de fogo na sua direção, "só não o atingindo por mera casualidade".

Os detidos vão ser presentes às autoridades judiciárias competentes no Tribunal de Guimarães, para primeiro interrogatório judicial e eventual aplicação de medidas de coação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG