Veterano morre 100 anos depois de perder irmão gémeo na Gripe Espanhola

Philip Kahn lutou na Batalha de Iwo Jima. O neto contou que sempre temeu outra pandemia. Morreu vítima do novo coronavírus.

Tinha 100 anos e era um veterano norte-americano que combateu pelos Aliados na Segunda Guerra Mundial. Morreu vítima do novo coronavírus, um século depois de ter perdido o irmão gémeo na última pandemia, a da Gripe Espanhola (1918-1919).

De acordo com os media norte-americanos, citados pela AFP,Philip Kahn lutou na Batalha de Iwo Jima e participou nos bombardeamentos de Hiroshima e Nagasaki.

Ele e o irmão gémeo, Samuel, nasceram em dezembro de 1919, mas o segundo morreu vítima da gripe espanhola pouco tempo depois do nascimento.

Warren Zysman, neto de Philip Kahn, contou que o avô sempre temeu outra pandemia.

"Era algo que mencionava com bastante frequência", contou Zysman à CNN. "Dizia-me: 'A história repete-se, 100 anos não são assim tantos anos'", argumentava o veterano.

Kahn começou a sentir os sintomas de coronavírus, como tosse, antes de morrer, no passado dia 17 de abril, e sabia que poderia ter contraído a doença.

"Falou muito sobre o irmão nos últimos dias", revelou o neto.

"A guerra é terrível", recordou Kahn aos 98 anos

Philip Kahn alistou-se no programa de treino de pilotos do Exército dos EUA em 1940, e depois dos EUA entrarem na II Guerra Mundial serviu no Pacífico - lutou na Batalha de Iwo Jima e participou na preparação dos ataques aéreos ao Japão.

Distinguido com duas estrelas de bronze. disse: "A guerra é terrível", quando deu uma entrevista por altura do seu 98º aniversário, em 2017.

"Os soldados são mortos, mas os civis também sofrem, e as mulheres e crianças sofrem mais", afirmou.

Kahn foi enterrado na segunda-feira no New Montefiore Cemetery, em West Babylon, Long Island, de acordo com o jornal Newsday.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG