"Um erro estúpido". Primeira-ministra escocesa pede desculpa por não usar máscara

Nicola Sturgeon contou que tirou a máscara durante um funeral e que não o devia ter feito. O pedido de desculpa acontece depois de a chefe do governo escocês ter sido fotografada sem a proteção facial num espaço interior, violando as restrições para travar a propagação da covid-19.

"Foi um erro estúpido". A afirmação é da primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon​​​,​​​​ que esta quarta-feira pediu desculpa depois de ter sido fotografada sem máscara num espaço interior, violando assim as restrições para travar a propagação do novo coronavírus.

Na sexta-feira passada, "enquanto participava num funeral, tirei por instantes a máscara. Foi um erro estúpido e peço desculpa", afirmou Sturgeon, citada pela Reuters. "Falo todos os dias da importância do uso da máscara para travar a transmissão do novo coronavírus, pelo que não vou dar nenhuma desculpa. Enganei-me e peço desculpa".

Esta declaração surge depois de a chefe do governo escocês ter sido fotografada sem máscara a conversar com mulheres num pub, após participar num funeral em Edimburgo. As imagens captadas foram depois publicadas pela edição escocesa do jornal The Sun.

Na Escócia, é obrigatório o uso de máscara na maioria dos espaços fechados, como restaurantes ou pubs. Ainda na terça-feira, a primeira-ministra reforçou a importância de se usar proteção facial no parlamento escocês.

Qualquer pessoa que viole as regras do uso obrigatório da máscara pode ser multada em 60 libras (cerca de 66 euros), refere a BBC.

As críticas dos deputados conservadores não se fizeram esperar à líder do Partido Nacional Escocês. "Não pode existir uma regra para Nicola Sturgeon e outra para todos os outros", acusou o partido conservador escocês. Consideram que a primeira-ministra não deu o exemplo e minou a mensagem de saúde pública.

Já o secretário de Estado da Habitação, Robert Jenrick, afirmou que todas as pessoas cometem erros. "Nunca é fácil. Somos todos seres humanos no final do dia", disse o governante colocando-se ao lado de Sturgeon.

O responsável pela pasta da Justiça na Escócia, Humza Yousaf, também defendeu a chefe do Governo. "Ela desculpou-se pelo lapso acidental (que eu suspeito que a maioria de nós teve um nos últimos 9 meses)" , escreveu no Twitter.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG