Trump mais cauteloso? Presidente dos EUA critica reabertura de pequeno comércio

E em plena Fase 1 do plano do país para voltar à normalidade, Donald Trump vira-se contra dois governadores republicanos: "É muito cedo", disse. "É preciso esperar 14 dias", acrescentou.

O presidente dos EUA, Donald Trump, criticou um governador republicano na quarta-feira, - algo quase inédito - ao expressar uma forte discordância com a decisão da Geórgia de reabrir pequenas empresas, como estúdios de tatuagem e salões de beleza.

Na semana passada, a administração de Trump estabeleceu planos graduais para que os Estados Unidos voltassem ao trabalho, observando as diretrizes de saúde o máximo possível para limitar a propagação do novo coronavírus.

Mas Brian Kemp, governador do sul da Geórgia, e Ron DeSantis, da Flórida, ambos republicanos como Trump, anunciaram uma redução mais agressiva das restrições.

Kemp disse que a partir de sexta-feira ele está permitindo a reabertura de academias, boliches, estúdios de tatuagem, barbearias, salões de unhas e outras pequenas empresas.

Na conferência de imprensa diária, Trump disse aos jornalistas que ainda "é muito cedo" para essas empresas retomarem as operações, mas Kemp disse, numa outra altura, que não está apenas a dizer para estes pequenos negócios reabrirem sem observarem diretrizes.

"Eudisse ao governador da Geórgia, Brian Kemp, que discordo totalmente de sua decisão de abrir certas instalações que violam as diretrizes da Fase Um". Deve haver 14 dias de queda no número de infeções antes da reabertura", explicou Trump.

"Respeito-o e vou deixá-lo tomar a decisão. Se eu o faria? Não. Manteria esses negócios (fechados) por mais algum tempo. Quero proteger a vida das pessoas", disse Trump.

Na conferência de imprensa da Casa Branca, o principal especialista em doenças infecciosas do país, Anthony Fauci, disse que, se estivesse a aconselhar o governador da Geórgia, "diria para que tivesse cuidado. A não ligar simplesmente o interruptor" , acrescentou Fauci.

Pouco antes da conferência de imprensa, e depois de falar com Trump, Kemp disse ao canal de televisão Fox 5 Atlanta que a sua decisão se baseava em dados e que as empresas que retomarem o comércio terão que seguir "diretrizes rígidas".

Segundo o plano do governador da Geórgia, os restaurantes podem reabrir para o jantar já a partir de segunda-feira.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG