São muitas as fake news que circulam sobre o coronavírus. Conheça as principais

Origem do coronavírus de Wuhan e possíveis métodos de prevenção entre as fake news mais regulares. Equipa da AFP analisou alguns exemplos.

À medida que a epidemia do novo coronavírus ultrapassou, nesta quarta-feira, os 130 mortos na China, onde há mais de 5900 casos de contaminação confirmados, várias informações falsas propagam-se rapidamente pelas redes sociais. A equipa de fact-checking da AFP analisou alguns exemplos em todo o mundo:

O novo coronavírus foi criado pelo governo dos Estados Unidos: FALSO

Publicações partilhadas no Facebook afirmam que o coronavírus detetado na China foi criado propositadamente pelas autoridades dos Estados Unidos. Para fundamentar essa afirmação, as publicações mencionam uma patente registada antes do início da epidemia, mas o documento refere-se a outro tipo de coronavírus.

Vídeo mostra o mercado chinês onde terá surgido o vírus: FALSO

Um vídeo, visualizado mais de 700 mil vezes no Facebook durante alguns dias, mostra, segundo o autor de uma das publicações, "o Mercado de Wuhan, na China, onde surgiu o coronavírus". A afirmação é falsa. As imagens mostram, na verdade, um mercado localizado na ilha de Celebes, na Indonésia (B).

Solução salina para prevenir o coronavírus: FALSO

Diversas publicações no Twitter, no Facebook e na rede social chinesa Weibo, partilhadas desde 20 de janeiro, garantem que um especialista chinês em medicina respiratória recomenda que as pessoas lavem a boca com uma solução de sal e água para impedir que sejam contaminadas pelo novo vírus. Contudo, tanto a equipa do especialista como a OMS desmentem essa afirmação. "O coronavírus contamina o sistema respiratório, que não pode ser higienizado lavando a boca", explicou o hospital onde trabalha a equipa médica do cientista Zhong Nanshan, a quem é atribuída a recomendação.

Foto mostra hospital construído em Wuhan em 16 horas: FALSO

A imagem de um prédio foi partilhada centenas de vezes no Twitter e no Facebook como se mostrasse um hospital construído em apenas 16 horas em Wuhan, na China, para lidar com a epidemia do vírus 2019-nCoV. A foto circula, no entanto, há cerca de um ano. A AFP visitou a obra do novo hospital que está a ser erguido em Wuhan em 27 de janeiro e concluiu que a construção ainda está nos estágios iniciais.

Modo correto de utilizar máscaras para prevenir coronavírus: FALSO

Publicações partilhadas centenas de vezes nas redes sociais indicam a maneira correta de utilizar máscaras faciais para prevenir o coronavírus. Segundo as publicações, a máscara deve ser colocada de modos diferentes pelas pessoas que já estão doentes e por aquelas que se querem prevenir. Especialistas consultados pela AFP desmentiram essa afirmação: "Só há um modo de utilizar a máscara cirúrgica descartável corretamente", afirmou o porta-voz da agência de Saúde do Sri Lanka.

Médicos preveem que os 11 milhões de habitantes de Wuhan vão morrer: FALSO

Uma publicação partilhada milhares de vezes em quatro dias por utilizadores do Facebook no Sri Lanka garante que os médicos temem que todos os habitantes de Wuhan - onde foi detetado o novo coronavírus - que estão em quarentena vão morrer.

Isso é falso: as autoridades nunca expressaram tal perspetiva. Além disso, a agência de saúde pública dos Estados Unidos, Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC), indicou que, mesmo que não seja desenvolvida uma vacina para este novo tipo de coronavírus, a maior parte das pessoas contaminadas iráo recuperar sozinhas da doença.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG