Príncipe Joaquim da Bélgica com covid-19 depois de ter dado festa ilegal

O príncipe quebrou duas regras da quarentena em Espanha: a proibição de viagens entre províncias e de reuniões com mais de 15 pessoas.

O príncipe Joaquim, sobrinho do rei Filipe da Bélgica, testou positivo para covid-19 depois de ter quebrado a quarentena e ter sido o anfitrião de uma festa em Córdova, Espanha.

Analista financeiro, o príncipe de 28 anos vive há vários anos em Espanha, com a sua namorada, Victoria Ortiz Martínez-Sagrera. O filho da princesa Astrid e do príncipe Lorenzo passou os últimos dois meses na Bélgica e finalmente regressou a Espanha na segunda-feira, tendo chegado a Madrid de avião. Para celebrar esse facto, foi organizada uma festa de boas-vindas em Córdova, a terra natal de Victoria, na terça-feira.

O evento aconteceu numa casa particular e, de acordo com algumas fontes, citadas pelo El Mundo, nela participaram pelo menos 27 pessoas da alta sociedade, algumas delas vindas de Sevilha. O que não só excede em muito o limite de 15 pessoas imposto pelas regras sanitárias extraordinárias devido à pandemia de covid-19, como também contrariou a proibição de viagens entre as diferentes províncias. Por esse motivo, o evento está agora a ser investigado pela polícia da Andaluzia.

Segundo o El Pais, os participantes na festa arriscam-se a pagar uma multa de 600 a 10 mil euros por terem infringido as regras da fase 2 de desconfinamento.

Na quarta-feira, o príncipe começou a ter sintomas de covid-19. O teste realizado na quinta-feira deu positivo. O Distrito Sanitário de Córdova ativou imediatamente o protocolo definido pelas autoridades de saúde e começou a identificar e contactar todos os que tiveram contacto com o infetado, incluindo as cinco pessoas que tinham viajado de Sevilha.

Essa situação já levou a vice-delegada do governo de Córdova, Rafaela Valenzuela, a expressar o seu profundo desconforto e indignação perante "comportamentos irresponsáveis ​​que colocam em risco tudo o que foi alcançado exemplarmente pela população durante o estado de emergência e o confinamento". A responsável garantiu ainda que as autoridades serão implacáveis ​​na aplicação da lei e correspondentes sanções caso os comportamentos irregulares sejam confirmados.

O príncipe Joaquim não tem nenhum papel oficial na família real belga, pelo que as suas viagens são um assunto da sua vida privada. É o décimo na linha de sucessão ao trono belga.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG