"Parece que sou a Meryl Streep dos generais". Ex-secretário de Defesa responde a críticas de Trump

O presidente norte-americano acusou o antigo secretário de Defesa da sua administração de ser "o mais sobrestimado", mas James Mattis não o deixou sem resposta: "Sinto-me honrado".

O antigo secretário de Defesa norte-americano James Mattis respondeu, na quinta-feira, com ironia às críticas do presidente Donald Trump, que se referiu ao ex-secretário como o "general mais sobrestimado do mundo", durante uma tensa reunião com legisladores para discutir a ofensiva turca na Síria. Mattis aproveitou ainda para sublinhar a necessidade de os Estados Unidos apoiarem os aliados, incluindo os curdos.

"Sinto-me honrado, porque [Donald Trump] também já apelidou Meryl Streep de atriz sobrestimada. Parece que sou a Meryl Streep dos generais, o que soa muito bem", brincou o ex-secretário de Defesa.

A intervenção de Mattis ganhou depois um tom mais sério, com várias advertências sobre o estado da política norte-americana.

O general, que saiu da Casa Branca no final do ano passado em confronto com a visão de Trump, foi muito crítico em relação à falta de compromisso entre republicanos e democratas, como também "ao cinismo que contaminou as democracias ocidentais".

Mattis sublinhou a dívida que os Estados Unidos têm com aqueles que "lutaram pela liberdade" e continuam a fazê-lo hoje em dia em diferentes partes do mundo.

O ex-secretário da Defesa destacou, nomeadamente, os "norte-americanos que estão a apoiar os aliados curdos", à mercê de um ataque da Turquia com a retirada das tropas ordenada por Trump, numa declaração que desencadeou uma forte ovação do público.

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.